Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Análise: São Paulo repete roteiro em dois clássicos com Ceni e ganha seis pontos vitais contra Z-4

Publicado

em

Análise: São Paulo repete roteiro em dois clássicos com Ceni e ganha seis pontos vitais contra Z-4

Tricolor se impôs contra Corinthians e Palmeiras; duas vitórias que aliviam o time

Clássico se joga e se ganha. A máxima popular sobre como encarar um duelo contra o rival é incorporada de maneira exemplar pelo São Paulo de Rogério Ceni. Contra Corinthians e Palmeiras, em duas exibições, a equipe se apresentou segura, dominou e respirou; afinal, a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro está mais longe.

Na última quarta-feira, diante do Palmeiras no Allianz Parque, o São Paulo respondeu à intensa cobrança e pressão com maturidade. Independentemente da escalação do adversário, que entrou em campo com uma equipe quase toda reserva, o Tricolor comportou-se com intensidade, foco e concentração. A vitória por 2 a 0 poderia ser ainda maior.

Defensivamente, o esforço de Arboleda para voltar da seleção do Equador a tempo de jogar compensou. Ao lado de Miranda, ele teve atuação segura e comandou um sistema defensivo eficiente. Mesmo diante de um ambiente hostil, com 35 mil vozes contrárias, Tiago Volpi foi pouco exigido.

Ofensivamente, com um meio-campo mais leve, o São Paulo conseguiu ter transição e ser vertical. Dessa objetividade veio o primeiro gol, com desvio fundamental de Luciano e arrancada de Gabriel Sara, que, mais pela direita, aproveitou o posicionamento para chutar de fora e abrir o placar.

A vantagem permitiu ao São Paulo especular mais e aproveitar um Palmeiras muito bagunçado. Um erro de Patrick de Paula virou gol nos pés de Luciano, que retornou ao time titular e aproveitou a oportunidade para quebrar um longo jejum de gols.

Foi um São Paulo de atitude, assim como na vitória sobre o Corinthians. São dois clássicos e duas vitórias para Rogério Ceni. Seis pontos fundamentais que afastam o time da região mais indesejada da tabela e dão paz por pelo menos mais uma semana.

O que deu certo

 

Alguns dos recados dados por Rogério Ceni acabaram bem assimilados pelo elenco do São Paulo. Diante do Palmeiras, a equipe se mostrou mais intensa, falante e concentrada. Um símbolo esteve, por exemplo, no maior diálogo com a arbitragem, como no lance em que Patrick de Paula levou cartão amarelo.

Taticamente, Rogério Ceni tratou de inverter Gabriel Sara e Igor Gomes de lado. Pela direita, com o “pé trocado”, Sara aproveitou a posição para abrir o placar. O camisa 21 saiu da direita para o centro e finalizou com categoria para inaugurar o marcador.

Defensivamente, as duas linhas de quatro atletas montadas por Rogério prenderam o Palmeiras. Fechadinho, o São Paulo recuperava e contra-atacava. Faltou pouco para a vitória mais confortável no Allianz Parque se tornar uma goleada. Sara, inclusive, teve um gol anulado nos minutos finais por impedimento de Marquinhos no início do lance.

O que deu errado

 

Difícil escrever sobre o que deu errado em uma noite segura e madura do São Paulo comandado por Rogério Ceni. Entretanto, alguns pontos são importantes de serem mencionados para uma equipe que ainda luta contra a zona de rebaixamento.

No sistema defensivo, o São Paulo ainda demonstra pontos a evoluir nas laterais. No ataque, a equipe desperdiçou oportunidades importantes diante de Weverton. A pontaria, ruim na maioria do campeonato, precisa evoluir para o time se salvar o mais rápido possível da degola.

Próximos passos

 

O resultado no Allianz Parque deixa o São Paulo com a oportunidade de livrar a pressão sobre a possível queda diante do torcedor no Morumbi. São dois jogos consecutivos diante do próprio torcedor para somar seis pontos e provavelmente afastar qualquer chance de queda.

Primeiro, Rogério Ceni terá uma semana de preparação antes do compromisso contra o Athletico-PR, que decide a Sul-Americana neste fim de semana contra o Bragantino, mas soma os mesmos 41 pontos do São Paulo na tabela.

Gabriel Sara comemora o gol anotado no clássico contra o Palmeiras — Foto: Marcos Ribolli

Gabriel Sara comemora o gol anotado no clássico contra o Palmeiras — Foto: Marcos Ribolli

Posteriormente, no dia 27, a equipe recebe o Sport, clube ameaçadíssimo pelo rebaixamento. Duas vitórias são suficientes para o São Paulo começar a planejar um 2022 sem tanto sufoco no Brasileirão.

.

.

.

Globo Esporte

mais lidas