Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

40% das praias do estado de SP estão impróprias para banho

Publicado

em

40% das praias do estado de SP estão impróprias para banho

Todas as praias de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe estão impróprias. Cetesb recomenda não entrar no mar.

Relatório da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) mostra que 71 das 174 praias paulistas estão impróprias para banho, 40%. As amostras foram recolhidas entre 25 de novembro e 23 de dezembro.

A situação mais crítica é a do Litoral Sul, todas as sete praias de Mongaguá, as 12 de Itanhaém e as seis de Peruíbe estão impróprias para banho.

Em Praia Grande, nove das 12 praias estão impróprias: Aviação, Ocian, Vila Mirim, Maracanã, Vila Caiçara, Real, Flórida e Jardim Solemar.

Um pouco mais ao sul, o mar está completamente propício para o banho em Iguape e em Ilha Comprida.

Em Santos, só uma de suas sete praias está imprópria para banho: Boqueirão. Em São Vicente, Milionários e Gonzaguinha não estão próprias.

Em Guarujá, Perequê e dois pontos da Praia da Enseada, de suas 12, estão impróprias.

Bertioga tem todas as praias próprias para banho e São Sebastião tem 13 praias impróprias: Arrastão, Pontal da Cruz, Deserta, Porto Grande, Preta do Norte, Maresias, Boiçucanga, Camburí, Saí, Preta, Una e dois pontos da Praia de Boraceia. Ilhabela tem cinco praias não recomendadas ao banho: Armação, Pinto, Itaquanduba, Itaguaçu e Perequê.

Mais ao norte, em Caraguatatuba, são três praias impróprias: Indaiá, Palmeiras e Porto Novo. Em Ubatuba são nove: Rio Itamamabuca, Iperoig, dois pontos da Praia de Itaguá, Santa Rita, Perequê-Mirim, Lázaro, Dura e Maranduba.

Considerando os diversos fatores que influem na balneabilidade das praias e sua relação com os riscos à saúde dos frequentadores, a Cetesb recomenda evitar:

  • banhar-se em águas do mar classificadas como Impróprias;
  • tomar banho de mar nas primeiras 24 horas, após chuvas intensas;
  • banhar-se em canais, córregos ou rios que afluem às praias e trechos próximos a eles, pois estes em sua grande maioria recebem esgotos domésticos;
  • engolir água do mar, com redobrada atenção para com as crianças e idosos, que são mais sensíveis e menos imunes do que os adultos;
  • levar cachorros à praia.

mais lidas