Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Produção industrial cai em 13 das 15 regiões pesquisados

Publicado

em

Produção industrial cai em 13 das 15 regiões pesquisados

A retração foi devido à pandemia do novo coronavírus

Os efeitos do isolamento social imposto no país para conter a pandemia da covid-19 se refletiram nos dados da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) de abril, divulgada hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Produção industrial cai em 13 das 15 regiões pesquisados

Na série com ajuste sazonal, as taxas foram negativas em 13 das 15 regiões pesquisadas, com oito delas apresentando o pior resultado da série histórica, iniciada em 2002, assim como o resultado nacional, que apresentou queda de 18,8% da atividade industrial de março para abril de 2020.

As maiores quedas ocorreram no Amazonas (-46,5%), Ceará (-33,9%), Região Nordeste (-29,0%), Paraná (-28,7%), Bahia (-24,7%), São Paulo (-23,2%) e Rio Grande do Sul (-21,0%). Espírito Santo teve queda de 16,7%, Minas Gerais de 15,9%, Santa Catarina recuou 14,1% e Rio de Janeiro teve a produção 13,9% menor do que o mês anterior. Completam a lista dos índices negativos da PIM Pernambuco, com queda de 11,7%, e Mato Grosso, que recuou 4,3%.

Tiveram resultados positivos apenas o Pará, com crescimento de 4,9% na comparação com março, e Goiás, que subiu 2,3%. Os dois estados voltaram a crescer após apresentar queda no mês anterior, de -14,4% e -2,5%, respectivamente. Pará cresceu em abril de 2020 37,6% na comparação com o mesmo mês do ano anterior e o Goiás subiu 0,4%.

No trimestre encerrado em abril de 2020, o índice da indústria caiu 8,8% na comparação com o trimestre encerrado em março.

Em relação a abril de 2019, a queda na produção industrial nacional foi 27,2%, a mais intensa da série histórica, assim como em nove dos 15 locais pesquisados. As mesmas 13 regiões tiveram queda nos índices na comparação anual: Amazonas (-53,9%), Ceará (-53,0%), Rio Grande do Sul (-35,8%), Região Nordeste (-33,1%), São Paulo (-31,7%), Santa Catarina (-30,8%), Paraná (-30,6%), Pernambuco (-29,1%), Bahia (-26,5%), Espírito Santo (-23,9%), Minas Gerais (-20,4%), Mato Grosso (-11,6%) e Rio de Janeiro (-5,4%).

No acumulado do ano, a média nacional está com queda de 8,2%. O recuo foi de 15,9% no Espírito Santo, de 14,2% no Amazonas, de 14,1% no Ceará, de 13,2% no Rio Grande do Sul, de 11,8% em Santa Catarina, de 11,4% em Minas Gerais e de 10,3% em São Paulo.

Também com queda, mas menor do que a média nacional, ficaram o Paraná (-6,2%), Região Nordeste (-5,1%), Mato Grosso (-4,4%), Pernambuco (-3,0%), Bahia (-1,8%) e Goiás (-0,7%). Tiveram resultado positivo no acumulado do ano apenas o Rio de Janeiro, com alta de 6,1%, e o Pará, que cresceu 5,8% em 2020 na comparação com o mesmo período de 2019.

No acumulado dos últimos 12 meses, o recuo na média nacional foi 2,9% em abril de 2020.

 

 

 

 

ABr

mais lidas