Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Pesquisa da Famerp usa melatonina para combater câncer de mama

Publicado

em

Pesquisa da Famerp usa melatonina para combater câncer de mama

Pesquisa dura três anos, sendo dois de pesquisa no Brasil e um nos EUA.
Resultado da pesquisa foi divulgado em importante revista internacional.

Uma pesquisa da Famerp, a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (SP), conseguiu provar que uma das esperanças de uma melhora no tratamento contra o câncer de mama está na melatonina, hormônio produzido pelo corpo.

A pesquisa dura três anos, sendo dois anos de pesquisa no Brasil e um nos Estados Unidos. A pesquisadora Juliana Lopes passou esse período todo tentando provar, e conseguiu, que a melatonina reduz o crescimento das células cancerígenas. “Exames mostram imagens sem o tratamento com células-tronco de câncer de mama, estão em tamanho grande, mas com melatonina, as células foram reduzidas de tamanho e número. Foi importante porque consegui mostrar o que tinha proposto, verificar as células tronco e se a melatonina tinha efeito inibitório, isso foi importante”, afirma Juliana.

O resultado da pesquisa, coordenada pela professora e doutora Débora Zuccari, foi divulgado recentemente em uma importante revista internacional. “Está sendo muito bem recebido pela comunidade científica, esses resultados são efetivos e mostram a relação da melatonina com o câncer de mama”, afirma a doutora.

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo cérebro durante a noite, e é ela que regula o relógio biológico. “Ela controla diversos hormônios e com o estudo da melatonina foi observando que tinha efeitos antitumorais, ela controlava os efeitos e se mostrava benéfica”, afirma.

De acordo com os pesquisadores, a melatonina já tinha se mostrado eficiente no tratamento de outros tipos de câncer, por isso eles queriam testá-la no câncer de mama, um dos que mais matam no Brasil e que deve atingir só este ano quase 58 mil mulheres.

Juliana desenvolve o estudo com demais pesquisadores (Foto: Reprodução / TV TEM)

Juliana desenvolve o estudo com demais pesquisadores (Foto: Reprodução / TV TEM)

A ideia agora é usar a melatonina nas mulheres com câncer de mama e verificar como ela vai agir. Os pesquisadores acreditam que o hormônio poderá ser um importante aliado no tratamento e assim melhorar a qualidade de vida dessas pacientes. “É um tratamento fundamental que poderá ajudar muito na resposta, tanto na qualidade de vida das pacientes que se submetem a tratamentos agressivos, como também no sono e na resposta antioxidante e antitumoral que a medicação pode ter. Não é tratamento único, mas junto a outros tratamentos pode melhorar muito a qualidade de vida das mulheres”, afirma Débora.

Para quem conhece bem a doença, como a gerente administrativa Patrícia Mota de Marchi, qualquer pesquisa que tem como objetivo melhorar o diagnóstico e o tratamento vem como um alento. “Essas pesquisas ajudam muito, os exames, o tratamento, muito tempo atrás o câncer era uma sentença de morte, agora é uma doença passível de cura”, afirma.

mais lidas