Diário de São Paulo
Siga-nos

Pantanal: Alanis Guillen conta como lidou com as cenas de nudez na novela

Imagem Pantanal: Alanis Guillen conta como lidou com as cenas de nudez na novela

Publicado em 05/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 20h26 Redação


Na última segunda-feira (5), novamente Pantanal, novela da TV Globo, voltou a estar na boca do povo, ou melhor, por toda a internet.

Desta vez, o motivo foi uma cena polêmica e esperada entre Juma (Alanis Guillen), a protagonista, e Jove (Jesuíta Barbosa), que tiveram sua primeira vez, tão aguardada pelos telespectadores.

Mas não foi só o “finalmente” que foi comentado pelo público. Os fãs também notaram a fluidez da cena e a naturalidade com que os atores lidaram com a nudez em frente às câmeras para uma novela com alcance nacional.

À revista Glamour, a atriz Alanis Guillen deixou claro que não tem medo de se entregar aos personagens e explorar suas múltiplas versões. Sem receio, ela expôs sua forma de pensar no que diz respeito ao corpo e a maneira como a dramaturgia compreende o nú artístico. 

“Em comparação ao primeiro ‘Pantanal’, tem muito menos exposição. A minha relação com isso é tranquila. Estou ali pela Juma e a Juma não tem medo do corpo dela. Ela não vê essa malícia que a gente coloca. A socialização dela é com os bichos livres, a natureza. Ela sente a água bater no corpo inteiro, o sol. E eu também trago um pouco isso. Sou muito sensorial”, disse Alanis.

A personagem principal, Juma, interpretada por Alanis está cativando os telespectadores de Pantanal / Imagem: reprodução Twitter @lovatotaII

Considerada revelação na TV, Alanis, de 23 anos, se transforma na telinha e lida com naturalidade com as cenas de nudez. Além dessa relação intrínseca com a personagem, a atriz também conta que teve muito contato com a natureza. Ela é declaradamente engajada com questões ambientais.

Ela relatou como foi ter mais contato com o bioma do Pantanal: “Quebrei algumas bolhas, pois estar ali de fato é outra visão de tudo. Da primeira vez, fui com meu olhar muito ingênuo para lá e acabei arrebatada por diversas situações que quebraram um pouco a minha ingenuidade. Acho que a gente se separa um pouco das questões ambientais, um grande erro, porque ela é nossa fonte de vida”, contou.

Compartilhe