Diário de São Paulo
Siga-nos

Não engula o choro!

Imagem Não engula o choro!

Publicado em 24/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 08h11 Redação


A gente muitas vezes cria um mundo. A gente sonha acordada. A gente se ilude. Só que a minha cabeça é minha. A sua é sua. E nem sempre o óbvio de um vale para o outro. Quando se trata de sentimentos, então, a história fica mais complicada. Demonstrar o que sente não é tarefa fácil e falar sobre isso é praticamente um tabu.

Mas se a gente não fala como vão saber? Se você está chateado com alguém, não crie expectativa da pessoa vir perguntar o que está acontecendo. Tome a iniciativa e vá em frente. Diga que não gostou do que o outro fez, que está magoado e decepcionado. Encurte o seu sofrimento. O outro também tem as dores e as preocupações dele e pode nem ter se dado conta do que passa dentro de você!

O mesmo acontece entre recém-casais. Como é difícil o começo. Nem sempre os dois estão na mesma sintonia e não saber o que o outro pensa causa insegurança. Aquele “vai ou racha” é angustiante. Por muitas vezes nos sentimos idiotas por achar que gostamos mais. E por orgulho ficamos quietos, apenas em stand by, observando o que vai rolar… Seria tão mais fácil abrir o jogo. Abrir o coração.

Mas o ser humano parece ter sido treinado a esconder e guardar para si o que sente. É como o ingênuo “engole o choro” que os pais falam. Por que a criança não deve chorar? Por que a criança não pode demonstrar a verdade dela naquela hora? E assim ela cresce com a ideia que o mais seguro é não ser transparente. Quando adultos, não temem mais levar uma bronca ou uma palmada. O medo é de ser rejeitado. De forma até inconsciente, achamos que demonstrar os sentimentos nos deixa expostos demais. Nos sentimos fracos e vulneráveis a opinião alheia.

É preciso coragem para se expressar. E fazer isso é o mais honesto que você tem a fazer para si. Falar é tão bom. Dá um alívio. Por isso, não se cale. Não engula os seus sentimentos. Não tenha medo de dar voz às suas emoções e se a recíproca não for a esperada, sem problemas. Não era pra ser e você só facilitou a sua vida e otimizou o caminho. Normalize o diálogo do coração. Sentimento se sente, mas também é falado. E quem está do outro lado sabe do gostinho doce de ouvir de alguém especial um “eu te amo”.

Compartilhe