Diário de São Paulo
Siga-nos

Festa de São João: conheça a história do santo festeiro e as diferentes tradições em cada estado brasileiro

Imagem Festa de São João: conheça a história do santo festeiro e as diferentes tradições em cada estado brasileiro

Publicado em 27/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 16h12 Redação


O DiadeSão João é comemorado em 24 de junho para relembrar o nascimento de JoãoBatista, profeta que além de  previr a vinda de Jesus Cristo era seu primo. A data cristã recebe as grandes celebrações tanto no Brasil quanto no exterior.

Comemorado, de norte a sul, no formato de Festa Junina, a festança típica brasileira é tão boa, que acaba sendo estendida para o mês inteiro, sendo em algumas cidades, admitidas também festas “julinas” no mês de julho. 

Trazida para o Brasil por influência dos portugueses no século XVI, inicialmente, possuía uma conotação estritamente religiosa, realizada em homenagem aos santos: Santo Antônio (homenageado dia 13 de junho), São João (dia 24) e São Pedro (dia 29).

Hoje, a festa é vista muito mais como uma tradição popular do que religiosa já que marca um grande momento de confraternização entre os brasileiros.

Sobre São João

Conhecido popularmente por ser festeiro, São João é um dos santos mais populares e o principal homenageado durante as festas juninas, considerado o primeiro mártir e o último dos profetas na religião cristã.

De acordo com o catolicismo, João era filho de Zacarias e Isabel, casal que nunca havia tido filhos pois, além de idosa, Isabel também era estéril. No entanto, um dia, o anjo Gabriel anunciou a Zacarias que eles teriam um filho e ele deveria se chamar João. O acontecimento foi considerado um milagre, segundo a Bíblia.

Quando adulto, João se mudou para o deserto da Galileia com o objetivo de fazer pregações às margens do rio Jordão. Ele vivia uma vida difícil, usando roupas feitas de peles de animais para se aquecer no frio. E mesmo vivendo uma vida com muitas dificuldades, o pregador tinha vários seguidores, que acreditavam nas suas palavras.

A Bíblia cita que ele pedia que as pessoas se arrependessem dos seus pecados e as batizava nas águas do rio Jordão para que fossem perdoadas. Por esse motivo, ficou conhecido como João Batista.

Nesta sua passagem pelo deserto, começou a ser considerado profeta ou “homem enviado por Deus”, e foi lá também que anunciou a chegada de Jesus Cristo para salvar a humanidade. João Batista também batizou Jesus.

Ainda segundo o catolicismo, o profeta denunciou a vida adúltera do rei Herodes Antipas, razão pela qual foi preso e morto decapitado na cadeia em 29 de agosto do ano 31 depois de Cristo, na Palestina, momento que marca o Dia do Martírio de São João Batista.

Para honrar sua vida e todas suas boas ações, a celebração do Dia de São João é marcada por danças, pratos típicos, brincadeiras, e especialmente celebrada com mais intensidade na região Nordeste do Brasil. Local que atualmente possui as maiores festas, sendo a maior do país realizada na cidade de Campina Grande (Paraíba). 

Durante as comemorações, são realizadas danças típicas, como as quadrilhas. Também há produção de inúmeras comidas à base de milho e amendoim, como canjica, pamonha, pé de moleque, além de bebidas como o quentão e vinho quente.

Outra característica muito comum é a de se vestir de caipira de maneira caricata, isso porque a evolução da festa junina no Brasil fez com que ela fosse associada aos símbolos típicos das zonas rurais.

Curiosidades sobre o dia de São João

Tradições pelo Brasil

As festas juninas que acontecem em Caruaru – Pernambuco durante o mês de junho e julho atraem milhares de turistas de todo o Brasil e do exterior / Imagem: reprodução Pinterest

O intuito de comemorar a vida de São João é o mesmo, mas existem diferenças entre as festas em cada estado brasileiro. Confira alguns exemplos:

Na região nordeste, como já citado, o evento vai além da religiosidade e conta com vários shows musicais, atrações artísticas, comidas típicas, desfiles, shows pirotécnicos e uma grande fogueira que levam milhares de pessoas para suas festas.

No Mato Grosso do Sul, há o conhecido Banho de São João, em Corumbá. Os festeiros têm o costume de seguir ao rio Paraguai para se banharem próximo da imagem de São João.

Em São Paulo, as comemorações são mais comuns em igrejas católicas e as pessoas frequentam quermesses para, principalmente, provar as comidas típicas. 

Comemorações pelo mundo

Assim como no Brasil, as tradições mudam em diferentes países do mundo, confira alguns dos países que mais comemoram e as principais diferenças e semelhanças com a festança brasileira.

Na França, a “Fête de Saint-Jean” (Festa de São João), tal como no Brasil, é comemorada no dia 24 de junho e tem como maior característica as fogueiras. Em certos municípios franceses, uma alta fogueira é construída pelos habitantes em honra a São João Batista.

Trata-se de uma festa católica, embora ainda sejam mantidas tradições pagãs que originaram a festa. 

Já na Polônia, o dia está associado principalmente às regiões da Pomerânia e da Casúbia, e a festa é comemorada dia 23 de junho, chamada localmente ‘Noc Świętojańska” (Noite de São João).

A festa dura todo o dia, começando às 8h da manhã e varando a madrugada. De maneira análoga à festa brasileira, uma das características mais marcantes é o uso de fantasias, no entanto não de trajes camponeses como no Brasil, mas de vestimentas de piratas.

As festas juninas da Suécia (Midsommarafton) são as mais famosas do mundo. A comemoração é considerada a festa nacional sueca por excelência, comemorada ainda mais que o Natal. Ocorre entre os dias 20 e 26 de junho, sendo a sexta-feira o dia mais tradicional.

Fogueira de São João

As fogueiras são um elemento importante dessa festa e existe uma razão para estarem presentes no mundo todo na época de São João.

Isso se deve ao fato de que, antes do nascimento de São João, Santa Maria perguntou à sua prima Isabel como ela saberia do nascimento. Então, Santa Isabel disse que, nesse dia, ela acenderia uma grande fogueira para que, de longe, a prima soubesse que o bebê tinha nascido.

Por esse motivo, a fogueira é o símbolo principal do Dia de São João, um combinado entre Isabel e Maria, mãe de Jesus.

No entanto, quando o assunto é fogueira nas festas juninas é interessante saber que os formatos em que elas são feitas homenageiam santos diferentes. Por exemplo, a quadrada celebra Santo Antônio; enquanto a redonda é para São João; e a triangular é feita em honra a São Pedro.

Fogueira de São João com base arredondada / Imagem: reprodução Pinterest

Fogueira de São João com base arredondada / Imagem: reprodução Pinterest

Simpatias

É comum que, nas festas de São João, especialmente nas do sertão brasileiro, sejam feitas várias simpatias. As mais conhecidas estão relacionadas ao amor, principalmente ao casamento. No entanto, nem todas as simpatias remetem ao santo em questão. As simpatias de casamento, por exemplo, envolvem Santo Antônio, conhecido como “o santo casamenteiro”.

Confira as principais simpatias amorosas de São João:

Anel no copo: deve-se passar em cima da fogueira com um copo contendo água. Em seguida, deve-se colocar nele uma aliança presa por um fio.

Ovo no copo com água: é necessário quebrar um ovo em um copo d’água. Se depois de uma noite ele estiver coberto por uma névoa branca você se casará antes do dia de Santo Antônio do próximo ano.

O balão: deve-se soltar um balão e fazer o desejo. Se ele subir, haverá casamento.

A fita: é necessário colocar uma fita em nó no travesseiro e rezar para São João. No outro dia, se ela aparecer solta, é porque a pessoa vai se casar.

Castigo do santo: deve-se colocar o santo de cabeça para baixo atrás da porta e pedir que o casamento aconteça.

Compartilhe