Diário de São Paulo
Siga-nos

Internado há um mês em SP, herdeiro dos Orleans e Bragança tem estado de saúde irreversível, diz Casa Imperial

Imagem Internado há um mês em SP, herdeiro dos Orleans e Bragança tem estado de saúde irreversível, diz Casa Imperial

Publicado em 11/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 09h07 Redação


O estado de saúdede um dos herdeiros da família imperial brasileira, Dom Luiz de Orleans e Bragança, de 84 anos, é considerado pelos médicos como irreversível, de acordo com a secretaria da Casa Imperial do Brasil.

Bisneto da princesa Isabel, Dom Luiz está internado no Hospital Santa Catarina, na região central de São Paulo, desde 10 de junho. No período, ele já teve duas passagens pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas neste domingo (10) está em um quarto.

Segundo a Casa Imperial, o herdeiro dos Orleans e Bragança teve poliomielite durante a infância e, recentemente, foi diagnosticado com Alzheimer. As duas doenças teriam levado a um quadro de fraqueza muscular.

“Com o conforto dos Sacramentos da Santa Igreja e a Bênção Apostólica, a vida do Príncipe caminha agora serena e cristãmente para o desenlace”, diz um comunicado da secretaria da Casa Imperial.

Orleans e Bragança

Em fevereiro deste ano, a família imperial se envolveu em uma polêmica após emitir um comunicado sobre as chuvas intensas que atingiram a cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro.

No texto divulgado pela Casa Imperial, os herdeiros diziam que a família estava “sempre disposta a servir ao seu povo”, oferecendo “orações e solidariedade” a todos que haviam sido afetados pelas enchentes e desabamentos na região.

Porém, ao tomarem conhecimento sobre o laudêmio, imposto que é pago pelos moradores de Petrópolis à família Orleans e Bragança, muitos criticaram a oferta nas redes sociais.

Pela legislação em vigor, para cada transação de imóvel feita na região da Fazenda Córrego Seco – que atualmente engloba o centro e os bairros mais valorizados da cidade –, é aplicado o percentual de 2,5%, que é repassado aos herdeiros de D. Pedro II.

Compartilhe