Diário de São Paulo
Siga-nos
Rio Grande do Sul

ENCHENTES EM RS: governador do Estado causa revolta ao criticar alto volume de doações

As declarações de Eduardo Leite (PSDB) sobre as doações recebidas geraram críticas nas redes sociais

ENCHENTES EM RS: governador do Estado causa revolta ao criticar alto volume de doações - Imagem: Reprodução/Twitter @choquei
ENCHENTES EM RS: governador do Estado causa revolta ao criticar alto volume de doações - Imagem: Reprodução/Twitter @choquei

Manoela Cardozo Publicado em 16/05/2024, às 13h06


As declarações do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), sobre as doações recebidas pelo estado geraram críticas nas redes sociais.

Conforme informações do Carta Capital, Eduardo Leite sugeriu que as doações poderiam dificultar o "reerguimento do comércio" gaúcho, provocando controvérsia e reações adversas. Em suas declarações, Leite afirmou que não está "desprezando" as doações, mas expressou preocupação com os potenciais impactos no comércio local.

“Pedi à nossa equipe aqui que ajude a estruturar ferramentas e canais para que aquelas pessoas que queiram fazer doações possam fazer essas doações também ajudando o comércio local, que está impactado. Na verdade, quando você tem um volume tão grande de doações físicas chegando ao estado, há um receio sobre o impacto que isso terá no comércio local. O reerguimento desse comércio fica dificultado na medida em que você tem uma série de itens que estão vindo de outros lugares do país”, disse em entrevista à Rádio Band News FM.

Ainda, ele destacou que as doações são bem-vindas, porém ressaltou a complexidade em lidar com o equilíbrio entre a ajuda humanitária e a preservação da economia local.

As críticas nas redes sociais foram direcionadas à percepção de que as declarações de Leite poderiam ser interpretadas como insensíveis em um momento de crise humanitária. Muitos usuários destacaram a importância da solidariedade e da colaboração em tempos difíceis, questionando a prioridade dada à economia em detrimento das necessidades imediatas da população.

Compartilhe  

últimas notícias