Diário de São Paulo
Siga-nos
Divergências

Joe Biden é advertido por Xi Jinping sobre a tentativa de mudar a política dos EUA em relação a Taiwan; entenda

Presidente chinês se manifestou com austeridade em relação á abordagem americana

Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o Presidente da China, Xi Jinping - Imagem: Reprodução/Facebook
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o Presidente da China, Xi Jinping - Imagem: Reprodução/Facebook

Publicado em 29/07/2022, às 18h23 Mateus Omena


Por duas horas e 17 minutos, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, conversou com o presidente da China, Xi Jinping, na quinta-feira (28) sobre o impasse envolvendo o controle de Pequim sobre a ilha de Taiwan.

"Aqueles que brincam com fogo perecerão nele. Espera-se que os EUA estejam atentos a isso", alertou o presidente chinês ao colega norte-americano.

O representante do Partido Comunista ressaltou que Pequim "firmemente se opõe à secessão visando a independência de Taiwan e à interferência externa".

"Nunca permitiremos qualquer forma de espaço para as forças da 'independência de Taiwan'. A salvaguarda resoluta da soberania nacional e da integridade territorial da China é a firme vontade de mais de 1,4 bilhão de chineses", disse Xi.

Apesar da intimidação chinesa, Joe Biden, 79, adotou um comportamento mais tolerante e garantiu a Xi que não houve mudanças na política norte-americana em relação a Taiwan.

Os dois presidentes concordaram em organizar o que seria a primeira cúpula presidencial desde a posse de Biden, já que a conversa telefônica da quinta-feira (28) foi a quinta reunião virtual entre ambos.

Uma funcionária do governo dos EUA, que preferiu manter sua identidade em anonimato, informou que, durante a conversa, Biden e Xi falaram sobre a importância de se encontrar pessoalmente. Segundo a testemunha, as respectivas equipes começarão tratativas para decidirem sobre o momento certo para o encontro.

Em comunicado oficial, a Casa Branca declarou que a conversa telefônica com Xi "foi parte dos esforços do governo Biden em manter e aprofundar as linhas de comunicação entre os EUA e a China e em gerenciar, de forma responsável, as diferenças, além de trabalhar as áreas em que os interesses se alinham".

"Os dois presidentes debateram uma série de temas importantes para as relações bilaterais e outros assuntos globais e regionais, e encarregaram suas equipes de continuarem acompanhando a conversa de hoje (ontem), em particular para abordar as mudanças climáticas e a segurança sanitária", diz a nota.

"Sobre Taiwan, o presidente Joe Biden sublinhou que a política dos Estados Unidos não mudou e que os EUA fortemente se opõem a esforços unilaterais para mudar o status quo ou minar a paz e a estabilidade no Estreito de Taiwan".

Compartilhe