Diário de São Paulo
Siga-nos
Luto!

Lenda do jornalismo esportivo, Apolinho morre aos 87 anos

Notícia foi confirmada ao vivo pelo seu amigo Luiz Penido, aos prantos, através da Rádio Tupi; ouça o áudio

Lenda do jornalismo esportivo, Apolinho morre aos 87 anos - Imagem: Reprodução/Super Rádio Tupi
Lenda do jornalismo esportivo, Apolinho morre aos 87 anos - Imagem: Reprodução/Super Rádio Tupi

Gabrielly Bento Publicado em 16/05/2024, às 12h30


Washington Rodrigues, conhecido carinhosamente como Apolinho, faleceu na última quarta-feira (15), aos 87 anos, deixando um vazio no mundo do jornalismo esportivo.

Apolinho faleceudurante a partida entre Flamengo e Bolívar pela Libertadores, em 15 de maio, vítima de um câncer no fígado.

Sua voz marcante e estilo único de narrar e comentar as partidas de futebol encantaram gerações de torcedores e fãs do esporte. Apolinho marcou época no rádio, principalmente nas rádios Globo e Tupi, onde formava uma dupla com o narrador José Carlos Araújo, o Garotinho.

Mais do que um jornalista, Apolinho era um apaixonado por futebol, tanto que chegou a treinar o Flamengo em 1995. Segundo o UOL, ele foi chamado para assumir o lugar de Edinho e aceitou o desafio, tendo Arthur Bernardes como seu assistente técnico.

Washington estava afastado das atividades na rádio. Sua última participação em uma transmissão foi no jogo Bolívar 2 x 1 Flamengo pela Libertadores, ocorrido em 24 de abril.

A confirmação de sua morte veio através de seu amigo Luiz Penido, que estava ao vivo pela Rádio Tupi durante o jogo do Flamengo com o Bolívar. “Para tudo, para o jogo, 4 a 0 pro Flamengo. Eu quero pedir desculpas, ouvintes, pela minha emoção. São 25 minutos do segundo tempo e hoje, 15 de maio, acaba de falecer Washington Rodrigues, o Apolinho”, começou Penido, com a voz embargada.

“Supremo ídolo, parte para a morada eterna depois de uma vida tão brilhante, deixando um legado, entrando na história do rádio desses mais de 60 anos de atividade. A dor é muito profunda, Apolinho, muito forte”, continuou chorando bastante.

“Me perdoem os ouvintes, mas o falecimento do Apolinho, que assistiu ao primeiro tempo, ele viu o Flamengo fazer 3 a 0. Ele morreu com o Flamengo em vantagem, morreu com o Flamengo ganhando o jogo e se classificando.”

“Parte para a vida eterna, parte para morar no céu ao lado de Deus, por volta de 10 e alguma coisa da noite. Washington Rodrigues, o supremo ídolo, o maestro do rádio, o grande nome do rádio”, completou.

Antes de encerrar sua fala, Penido manda uma mensagem direta ao amigo: “Apolinho, eu sei que você está a caminho do céu, que Jesus vai te receber de braços abertos, pelo extraordinário companheiro que você foi, pelo ser humano, pelo pai, pelo marido, pelo amigo, pelo companheiro, pelo profissional, pelo seu Flamengo que está aqui derrotando de 4 o adversário.”

Compartilhe  

últimas notícias