Diário de São Paulo
Siga-nos

Diário do Timão – Rodriguinho diz que Corinthians “não deu liga”, mas ainda aposta no G-6

Depois de reforçar o ataque, Timão sai à caça de defensores para 2017

Diário do Timão – Rodriguinho diz que Corinthians “não deu liga”, mas ainda aposta no G-6
Diário do Timão – Rodriguinho diz que Corinthians “não deu liga”, mas ainda aposta no G-6

Redação Publicado em 10/11/2016, às 00h00 - Atualizado às 10h28


Meia diz que ano foi muito difícil, porém, mostra determinação pela conquista da vaga na Libertadores do ano que vem. Timão volta a jogar apenas no dia 16 de novembro

Rodriguinho coletiva Corinthians (Foto: Marcelo Braga)

Rodriguinho durante entrevista no CT Joaquim Grava (Foto: Marcelo Braga)

Restam quatro partidas para o pesadelo de 2016 terminar para o torcedor do Corinthians. Eliminado precocemente no Paulistão, na Taça Libertadores e na Copa do Brasil, o time não briga pelo título no Brasileirão. Pior: em sétimo lugar na tabela, com apenas 50 pontos, o clube ainda luta ponto a ponto para conseguir uma vaga no G-6, que classifica para o principal torneio sul-americano.

Depois de reforçar o ataque, Timão sai à caça de defensores para 2017

Um dos poucos jogadores que teve algum destaque na temporada com a camisa do Timão, Rodriguinho diz que o torcedor ainda tem motivos para acreditar que, na reta final da temporada, ao menos esse objetivo será alcançado.

– Eu apostaria no Corinthians em qualquer situação, principalmente por estar vestindo essa camisa, pelo potencial que temos aqui. Estamos passando um momento difícil, um ano não tão agradável, mas a minha convicção é que temos o dever de conseguir essa vaga.

Em 66 partidas disputadas no ano, o Corinthians venceu 33, empatou 16 e foi derrotado em outras 17. Os jogadores marcaram 100 gols, mas sofreram 63. Ao longo da temporada, o time teve momentos ruins com Tite, com Cristóvão Borges, com o interino Fábio Carille e, há cinco partidas, está nas mãos de Oswaldo de Oliveira.
– Tivemos um ano todo difícil, até com Tite deu oscilada, não encontramos a melhor forma de jogar, não conseguimos encantar. Estamos trabalhando para as coisas acontecerem. Mas como a gente fala, não deu liga. Temos que trabalhar para que essa vaga na Libertadores venha. Não sei de que forma, estamos nos esforçando, mas temos de ter esse objetivo na cabeça. 2017 tem de ser diferente e essa vaga é importante para que a gente tenha um ano muito melhor.

O Corinthians só volta a campo no dia 16, diante do Figueirense, no Orlando Scarpelli, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Compartilhe  

últimas notícias