Diário de São Paulo
Siga-nos
Celebridades

Bruna Surfistinha é indiciada por crime contra animais; saiba o que aconteceu

Tudo aconteceu após perícia no apartamento de Bruna Surfistinha

Bruna Surfistinha é indiciada por crime contra animais; saiba o que aconteceu - Imagem: Reprodução/Instagram
Bruna Surfistinha é indiciada por crime contra animais; saiba o que aconteceu - Imagem: Reprodução/Instagram

Manoela Cardozo Publicado em 26/06/2024, às 09h08


A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito e indiciou a escritora Raquel Pacheco, conhecida como Bruna Surfistinha, por maus-tratos a animais.

Conforme informações do Metrópoles, a investigação comprovou que, no interior de seu apartamento, havia três gatos (um em estado de saúde debilitado) e uma cachorra da raça Labrador, todos mostrando sinais de maus-tratos devido à falta de alimentação adequada, água e higiene. Os animais foram resgatados em novembro de 2023.

O laudo pericial, incluído no inquérito em janeiro deste ano, relatou que os animais estavam ansiosos e nervosos, em um ambiente de aproximadamente 40 metros quadrados repleto de fezes e urina no chão.

Além disso, foram encontradas bitucas de cigarro na pia da cozinha e materiais de limpeza espalhados. Bruna Surfistinha, em seu depoimento, alegou inocência e afirmou ter sido impedida de entrar no prédio.

Testemunhas denunciaram que ela deixou o apartamento no início de novembro, inicialmente aparecendo para alimentar e limpar os animais, mas depois com menos frequência.

O administrador do prédio revelou que ela alugou o apartamento por seis meses, mas parou de pagar as contas a partir de setembro, resultando no corte da energia elétrica e acumulando dívidas de condomínio superiores a R$ 6 mil.

Vídeos divulgados pela ONG Lar Promessa mostram ativistas entrando no apartamento com o apoio da Polícia Civil, onde o chão estava coberto de fezes e urina. Uma veterinária confirmou as péssimas condições em que os animais foram encontrados: insalubres, sem alimentação, visivelmente estressados, desidratados e famintos.

Para se defender, Bruna Surfistinha publicou um vídeo nas redes sociais no início de dezembro, afirmando que estava proibida de entrar no imóvel.

Compartilhe  

últimas notícias