Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Mãe admite violência contra bebê morta em Rio Preto, diz polícia

Publicado

em

Mãe admite violência contra bebê morta em Rio Preto, diz polícia

Segundo delegada Dálice Ceron, ela agora será investigada por homicídio.
Mãe está presa temporariamente em Nhandeara (SP).

A mãe da bebê de um ano e quatro meses  que morreu com suspeita de agressões e de ter sido estuprada mudou a versão que tinha dado para a polícia em São José do Rio Preto (SP) e admitiu a violência contra a filha. Segundo a delegada Dálice Ceron, ela agora será investigada por homicídio.

“A investigada, mãe da criança, admitiu as violências relatadas no inquérito. Ela estava sendo investigada por conduta negligente, agora passa a ser investigada por homicídio. Ela admite a violência física, mas alega queda, só que é improvável essa versão pelas lesões que a criança apresentava”, afirma a delegada.

Em depoimento para o delegado plantonista no dia do crime, os pais negaram qualquer tipo de agressão. A mãe contou que a filha tinha caído, uns 20 dias antes, ao tentar escalar o sofá e chegou ficou internada. A mãe e o primo do pai da criança acabaram sendo presos.

Dálice também diz que a mulher admitiu o abuso sexual na criança, mas não quis relatar como tudo teria acontecido. “Ela admitiu a autoria, os autos são sigilosos e não podemos passar detalhes. Então obviamente vamos fazer a reconstituição para dar mais transparência, ela vai ter de descrever todos os passos dela nessa conduta”, diz a delegada.

Pais da bebê prestaram depoimento na DDM de Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM)

Pais da bebê prestaram depoimento na DDM de Rio Preto (Foto: Reprodução/TV TEM)

A mãe está presa na cadeia de Nhandeara (SP). A suspeita, de 19 anos, está presa temporariamente por negligência. Segundo a polícia, as investigações concluíram que não houve participação do primo do pai da criança no crime.

Entenda o caso
Segundo informações do boletim de ocorrência, a bebê de um ano e quatro meses foi levada pela mãe à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Toninho sem sinais vitais, na noite do dia 3 de março.

Na ocorrência consta que um médico percebeu hematomas no corpo da bebê e chamou a polícia. A mãe disse à polícia que as marcas eram consequência de uma queda anterior e de mordidas de outro filho mais velho que ela, mas também criança.

O médico legista do Instituto Médico Legal (IML) de Rio Preto constatou que a bebê apresentava lesões graves no fígado e sinais de violência sexual, segundo o delegado Eder Galavoti.

Os pais, de 19 anos, foram levados ao plantão policial para prestar depoimentos e negaram qualquer tipo de agressão ou violência sexual, segundo o delegado. Outras duas pessoas suspeitas foram ouvidas e também negaram. Todos cederam material sanguíneo que será usado para eventual perícia.

mais lidas