Destaque Principal Dia a Dia Geral

Famosos declaram apoio a mineira espancada nos EUA

Redação
Escrito por Redação

Luiza Brunet, João Vicente de Castro e Dani Suzuki escreveram sobre o caso de Melissa Gentz em suas redes sociais.

Artistas e celebridades se manifestaram sobre o caso da universitária Melissa Gentz, de 22 anos, que foi espancada em Tampa, na Flórida, nos Estados Unidos. O suspeito do crime é o ex-namorado dela Erick Bretz, de 25. Melissa foi agredida na madrugada do último domingo (23).

A atriz Luiza Brunet foi uma das pessoas que engrossaram a lista dos indignados. Ela disse: “Esta mulher linda, estudante Melissa Gentz foi brutalmente espancada na Flórida pelo namorado e espancador Erick Bretz um descontrolado Machista que não respeita mulheres, tem que pagar pelo que fez e se juntar a corja nojenta de homens espancadores, e que cometem Feminicídio. Mulheres pelo amor de Deus preste atenção nos sinais, pelo amor de Deus vamos nos UNIR, está passando da hora, não queremos morrer nas mãos de seres que não sei como Classificar, tomem uma atitude coletiva. Vamos parar AGORA, vamos exigir nossos DIREITOS, com penas RIGOROSAS. Peço em nome de todas as mulheres aqui no Brasil.”

O ator João Vicente de Castro, protagonista da novela “Espelho da Vida”, falou que Melissa é corajosa em denunciar e que tem orgulho dela.

Ator João Vicente de Castro apoia Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Ator João Vicente de Castro apoia Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A modelo Lea T também deu força. “Você não está sozinha. Estamos juntas, irmã”. Já o músico mineiro Marco Túlio Lara elogiou o comportamento da universitária e disse que é importante para a mudança de comportamento.

O músico mineiro Marco Túlio Lara elogia comportamento de Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O músico mineiro Marco Túlio Lara elogia comportamento de Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

As atrizes Bianca Bin, Jeniffer Nascimento, Samantha Schmutz, Dani Suzuki e Luana Piovani também se solidarizaram com Melissa.

Bianca Bin pediu a Melissa que tivesse força  — Foto: Reprodução/Redes sociais

Bianca Bin pediu a Melissa que tivesse força — Foto: Reprodução/Redes sociais

Post da atriz Jeniffer Nascimento em apoio a Melissa Gentz — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Post da atriz Jeniffer Nascimento em apoio a Melissa Gentz — Foto: Reprodução/Redes Sociais

'Que covardia', disse Samantha Schmutz — Foto: Reprodução/Redes Sociais

‘Que covardia’, disse Samantha Schmutz — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Dani Suzuki  — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Dani Suzuki — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Luana Piovani se espantou com a agressão — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Luana Piovani se espantou com a agressão — Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Susana Werner desabafou: “Homem doente Que tristeza! Cadeia nesse covarde! Força!”.

Post de Susana Werner foi um desabafo — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Post de Susana Werner foi um desabafo — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Marcelo Serrado disse que é pai e se solidarizou com Melissa.

Marcelo Serrado disse que é pai e se solidarizou com Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Marcelo Serrado disse que é pai e se solidarizou com Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A blogueira Lala Rudge encorajou Melissa.

A blogueira Lala Rudge encorajou Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A blogueira Lala Rudge encorajou Melissa — Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Quer voltar a BH

A universitária mineira Melissa Gentz, de 22 anos, disse nesta quarta-feira (26) que vai deixar os Estados Unidos depois de ser espancada. Segundo ela, o ex, que é suspeito do crime, pagou fiança de US$ 60 mil – o equivalente a quase R$ 245 mil – e deixou a prisão em Tampa, na Flórida, na noite desta terça-feira (25). Com medo, a família foi até a Flórida acompanhar o caso e quer que a jovem volte para Belo Horizonte.

  • ‘Meu maior medo é que ele não pague pelo que fez’, diz mineira agredida nos EUA
  • Universitária agredida nos EUA grava parte de briga com namorado

Suspeito da agressão, Erick Bretz, de 25, ex de Melissa e também de Belo Horizonte, ficou preso desde o dia do crime, na madrugada de domingo (23), até a noite de terça-feira. Melissa conta que o rapaz pagou fiança e deixou a cadeia. O jovem teve que entregar o passaporte para responder ao processo nos EUA.

Para voltar a Minas, Melissa contou que vai trancar a faculdade de biologia molecular e celular que fazia desde 2015, mesmo com formatura prevista para o fim deste ano.

A agressão

Melissa contou ao G1 que no domingo estava na casa de Erick e que eles assistiam a um filme, mas que o jovem começou a beber. A estudante falou que ele usa remédio para dormir e que não pode ser misturado à bebida alcoólica.

“Depois de um tempo ele começou a ficar agressivo. Pedia sem parar o meu celular. Ele ficou elétrico. Eu queria dormir porque no outro dia eu tinha aula. Eu queria ir embora e ele não deixava”, relembrou Melissa.

Melissa disse que Erick a empurrou várias vezes, prendeu a cabeça dela entre as pernas dele, pegou um vidro de soro fisiológico e virou no rosto de Melissa.

“Ele apertava o meu rosto, chutou o meu rosto, me puxou pelos cabelos pelo apartamento. Ele bateu a minha cara no chão”.

Com muito custo, Melissa conta que conseguiu se desvencilhar de Erick e correu para dentro do banheiro, mas ele arrombou a porta. “Para eu me livrar dele, eu entreguei o celular para ele e saí correndo para a portaria do prédio”.

Melissa falou que o porteiro chamou a polícia e uma ambulância para socorrê-la. Depois de medicada, no mesmo dia, à tarde, Melissa voltou ao apartamento de Erick para buscar os objetos pessoais. Ela estava acompanhada de dois policiais. O rapaz estava dormindo e recebeu voz de prisão.

Melissa contou ainda que houve outros episódios de ciúmes e que ele sempre pegava o celular dela. “Ele gritava, me ameaçava, dizia que eu era louca, que eu era surtada. Eu não podia ficar sem o meu celular porque como moro fora eu preciso do celular”, disse a jovem, que tinha no aparelho um meio de comunicação com os parentes.

Por causa da agressão, os pais e a irmã de Melissa chegaram aos Estados Unidos nesta segunda-feira (24) para acompanhar o caso. Ela e a família foram nesta terça (25) a um escritório de advocacia para tomar conta do caso. “O homem que te bate uma vez não vai mudar mais”, desabafou.

Sobre o autor

Redação

Redação

%d blogueiros gostam disto: