Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Análise: Corinthians vence Mirassol no “Paulistão in Rio” em jogo com rejeição e incômodo

Publicado

em

Análise: Corinthians vence Mirassol no "Paulistão in Rio" em jogo com rejeição e incômodo

Cássio pega pênalti, e Timão vence duelo com repercussão ruim pelo momento da pandemia

Foi sintomático que o minuto de silêncio proposto pela Federação Paulista de Futebol para o minuto 22 do jogo acontecesse logo após o gol do Corinthians na vitória por 1 a 0 diante do Mirassol, nesta terça-feira. Também por conta da checagem do VAR, a comemoração foi comedida.

A realização de um jogo de Campeonato Paulista em terras cariocas, driblando as recomendações do Governo de São Paulo, foi polêmica. As equipes foram a Volta Redonda por conta do endurecimento das medidas contra a pandemia de Covid-19.

Torcedores protestaram nas redes sociais. Até Karol Conká, ex-BBB, teve menos rejeição. A bola, porém, rolou.

Não se pode ficar negando fatos: foi um bom jogo de futebol, com 34 finalizações. Divertido, como se não houvesse no país uma mobilização enorme e uma preocupação com o aumento das mortes pelo novo coronavírus. Foram 3.158 na terça-feira. O Mirassol finalizou 22 vezes. O Corinthians teve 12.

Em sua entrevista pré-jogo, Vagner Mancini disse que não há comprovação científica de que não se deve jogar futebol, embora já tenha sofrido recentemente com um surto do vírus dentro de seu próprio elenco. Sexta-feira, a casa do Timão contra o Retrô-PE será Saquarema, pela Copa do Brasil.

Com o apito inicial, o Mirassol começou melhor. Botou a bola no chão, trocou passes e criou três chances de gol em 15 minutos. A resposta do Corinthians foi certeira. Gabriel “cantillou” mais uma vez e deu ótimo lançamento para Fagner, que achou Gustavo Mosquito fechando por dentro para abrir o marcador. O atacante, que voltava de um período de lesão, foi boa alternativa de escape.

Gol de Gustavo Mosquito decidiu Mirassol x Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Gol de Gustavo Mosquito decidiu Mirassol x Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

No 4-1-4-1, o Timão tinha em Otero seu principal articulador por dentro, mas o venezuelano não fez um bom primeiro tempo. Ramiro, também formando o meio-campo, deu bom balanço.

Titular pela sexta vez seguida, Rodrigo Varanda ficou aberto pela esquerda, mas encarava pouco seus marcadores de frente. Algo que Mancini reclamou à beira de campo. Na melhor chance, invadiu a área, usou sua habilidade no enfrentamento e deu finalização bastante perigosa a gol.

O Mirassol quase ganhou o empate ainda na etapa inicial. Após jogada recuperada, Otero optou por driblar dentro da pequena área, foi cercado pelos adversários e perdeu a posse. Fabrício, debaixo da trave, furou na hora H. Foi uma chance de ouro. Mas não seria a maior delas.

Veio o segundo tempo, e embora o Mirassol seguisse atacando muito, o Timão teve o jogo mais em suas mãos e quase ampliou a vantagem em ótimo chute de Ramiro, que acertou o travessão. Entraram Léo Natel, Cauê, Cazares, Camacho e Bruno Méndez. Saíram Mosquito, Jô, Rodrigo Varanda, Ramiro e Fagner, machucado.

Jogadores do Corinthians antes de jogo contra o Mirassol — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Jogadores do Corinthians antes de jogo contra o Mirassol — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Principal jogador do time no Brasileirão, Cazares não conseguiu entrar bem mais uma vez. Recuado, o Corinthians foi chamando o Mirassol para o seu campo e, nos acréscimos, uma bola cruzada acertou a mão de Fábio Santos. Pênalti cobrado por Fabrício e defendido com eficiência pelo goleiro Cássio.

O Corinthians chegou a oito jogos de invencibilidade, com quatro vitórias consecutivas. Três jogos seguidos sem gols sofridos, contando as vitórias diante de São Caetano (1 a 0) e Salgueiro (3 a 0), além do jogo no estádio Raulino de Oliveira diante do Mirassol.

Contra o Retrô-PE, fundado em 2016 e que vive ano de estreia na Copa do Brasil, o Timão colocará seu favoritismo em campo para tentar finalizar a viagem ao Rio de Janeiro com uma classificação para a próxima fase do torneio nacional.

Em termos futebolísticos, a vitória contra o bom time do Mirassol se torna importante na classificação e traz motivação para um grupo que vive momento de formação na temporada que se inicia.

Para boa parte da torcida, que assistiu com espanto as ordens e notas da FPF e CBF durante a semana, foi difícil olhar para o Corinthians em campo em Volta Redonda e enxergar um mundo normal.

O “Paulistão in Rio” teve algo de incômodo.

Gabriel e Ramiro, do Corinthians, contra o Mirassol — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Gabriel e Ramiro, do Corinthians, contra o Mirassol — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

mais lidas