Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Vertigem: pilates pode melhorar problema que causa o sintoma

Publicado

em

Vertigem: pilates pode melhorar problema que causa o sintoma

O que é VPPB, a vertigem posicional paroxística benigna ou vestibulopatia postural paroxística benigna, que causa tontura e enjoo: fisioterapeuta explica que não é preciso interromper ou abandonar atividades físicas

Você já passou pela situação de estar realizando um exercício no pilates e sentir como se tudo estivesse girando? Ou um enjoo ao movimentar a cabeça em posições diferentes? Ou sentiu as duas coisas, juntas ou separadas, mesmo em casa, em situações como virar na cama ou sentar a partir da posição deitada? Isso é bastante comum para quem tem Vestibulopatia Postural Paroxística Benigna (ou VPPB, para facilitar).

O que é a VPPB?

 

A VPPB é uma alteração leve do labirinto, a parte mais interna do nosso ouvido e que ajuda a controlarmos e mantermos nosso equilíbrio em todas as posições do corpo. Nela, alguns cristais presentes normalmente no labirinto se deslocam para regiões do mesmo onde não deveriam estar, alterando nossa percepção de espaço, nosso equilíbrio e podendo ter gatilhos desencadeadores com alguns movimentos específicos da cabeça. Como os cristais normalmente se deslocam para um único local, o movimento desencadeante também normalmente será sempre o mesmo.

Quando a pessoa possui VPPB, ela apresenta sintomas de vertigem e náusea principalmente nos exercícios que precisam que a cabeça gire para os lados e um pouco na diagonal e nos exercícios de rolamento, principalmente em pé. Muitas vezes, a primeira vez que ela sente esses sintomas é levantando da cama, por conta do movimento diagonal que a cabeça faz ao sair do travesseiro até chegar na posição reta no sentado.

Não é uma condição grave. Mas como os sintomas são incômodos, muitos desenvolvem medo e costumam evitar fazer movimentos e exercícios em que precisem girar a cabeça, o que pode levar a aumento de tensão e dor nos músculos do pescoço, além de poder evoluir para limitação das funções do dia-a-dia. Só que não é preciso preocupação, pois é possível melhorar tudo isso.

Caso esses sintomas sejam muito intensos, existem manobras e exercícios/terapias específicos para que haja a melhora da vertigem, enviando os cristais de volta para o local onde deveriam originalmente estar. Já se os sintomas forem leves, eles começam a diminuir com a persistência e a evolução gradual nos exercícios que geram essa vertigem, não sendo necessário evitar ou parar a atividade física.

.

.

.

Fonte: Ge – Globo Esporte.

mais lidas