Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Título no surfe e volta com título de Bruno Schmidt marcam semana olímpica

Publicado

em

Título no surfe e volta com título de Bruno Schmidt marcam semana olímpica

Filipe Toledo vence final da 6ª etapa do Circuito Mundial de Surfe, enquanto Bruno Schmidt, que chegou a ficar internado com Covid-19 em fevereiro, conquista título com Evandro

Faltando pouco mais de um mês para as Olimpíadas de Tóquio, os atletas brasileiros seguem na reta final da preparação. Na semana que passou, o grande destaque do Brasil foi no surfe, com o título de Filipe Toledo (que não estará nas Olimpíadas) na sexta etapa do Circuito Mundial, vencendo Gabriel Medina na decisão. Na praia, Bruno Schmidt, que sofreu muito com a Covid-19 em fevereiro, voltou ao circuito nacional com título jogando ao lado de Evandro.

Só da Brasil no surfe

 

Filipe Toledo é carregado após vitória no Surf Ranch — Foto: WSL / Van Kerk

Filipe Toledo é carregado após vitória no Surf Ranch — Foto: WSL / Van Kerk

Na sexta etapa do Circuito Mundial de surfe (WSL), disputada no Rancho do Kelly Slater, na Califórnia, com ondas artificiais, mais um título para o Brasil: Filipe Toledo foi campeão ao vencer na final Gabriel Medina na decisão. Ítalo Ferreira acabou em nono lugar, mas segue em segundo no ranking de 2021, atrás de Medina, e na frente de Filipinho. Lembrando que, para as Olimpíadas, o país só poderá ser representado por dois nomes: Medina e Ítalo.

No feminino, Tatiana Weston-Webb conseguiu mais uma boa campanha e fechou em terceiro lugar na etapa e é a quarta colocada no ranking de 2021.

Bruno de volta

 

Pontos finais: Evandro/Bruno Schmidt 2 x 0 George/André pela final do CB de Vôlei de Praia

Pontos finais: Evandro/Bruno Schmidt 2 x 0 George/André pela final do CB de Vôlei de Praia

Se existia alguma dúvida sobre a volta de Bruno Schmidt às competições de vôlei de praia após o longo período em que sofreu com a Covid-19, esta foi sanada neste fim de semana. A dupla Bruno Schmidt e Evandro, já classificada para as Olimpíadas, conquistou o título da etapa da Urca, no Rio de Janeiro, do Circuito Nacional da modalidade, ao derrotar na decisão André e George por 2 a 0, parciais de 21/18 e 22/20.

Esse não é de fato o primeiro evento de Bruno depois da infecção. O campeão olímpico já tinha retornado às competições pelo Circuito Mundial, quando disputou duas etapas consecutivas em Cancún, no México. Os resultados, no entanto, foram muito abaixo do esperado, com duas eliminações precoces e desempenho longe do “normal”.

Bruno e Evandro no pódio — Foto:  Ana Patrícia/Inovafoto/CBV

Bruno e Evandro no pódio — Foto: Ana Patrícia/Inovafoto/CBV

Pódios de Ana Marcela Cunha

 

Ana Marcela Cunha, ouro nos 5km no Campeonato Espanhol — Foto: Divulgação/CBDA

Ana Marcela Cunha, ouro nos 5km no Campeonato Espanhol — Foto: Divulgação/CBDA

Na reta final de preparação para as Olimpíadas de Tóquio, Ana Marcela Cunha conquistou medalhas no Campeonato Espanhol de águas abertas. Na prova de 10km, que é a olímpica, ficou com o vice-campeonato, enquanto nos 5km saiu com a medalha de ouro. A campeã olímpica Sharon Van Rouwendaal, da Holanda, foi a primeira colocada nos 10km.

Seleções convocadas

 

Formiga no aquecimento Seleção Brasileira feminina — Foto: Richard Callis/SPP/CBF

Formiga no aquecimento Seleção Brasileira feminina — Foto: Richard Callis/SPP/CBF

As seleções de futebol foram convocadas oficialmente para as Olimpíadas. No feminino, a surpresa ficou por conta da ausência de Cristiane, uma das melhores jogadoras da história do país, enquanto no masculino nenhum dos que estão na Copa América foram chamados.

As convocadas são: Bárbara e Letícia Izidoro (goleiras); Tamires, Rafaelle, Erika, Bruna Benites e Poliana (defensoras); Marta, Debinha, Adriana, Formiga e Andressinha (meio-campistas); Julia Bianchi Duda, Ludmila, Bia e Geyse (Atacantes)

Os convocados são: Santos e Brenno (goleiros), Daniel Alves, Gabriel Menino, Guilherme Arana, Gabriel Guimarães, Nino e Diego Carlos (defensores); Douglas Luiz, Bruno Guimarães, Gerson, Claudinho e Matheus Henrique (meio-campistas); Matheus Cunha, Malcom, Antony, Paulinho e Pedro (atacantes).

Na semi

 

Gabi ataca contra a Turquia pela Liga das Nações de vôlei — Foto: Fivb / Divulgação

Gabi ataca contra a Turquia pela Liga das Nações de vôlei — Foto: Fivb / Divulgação

As seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei estão com campanhas positivas na Liga das Nações. Elas terminaram a fase de classificação com 13 vitórias e só duas derrotas, em segundo lugar, e vão enfrentar o Japão. Já os homens ainda estão jogando a primeira fase, mas com 11 vitórias e apenas uma derrota até o momento, e estão praticamente garantidos na próxima fase. Faltam três rodadas para o fim da primeira fase.

Sem vaga

 

Diogo Villarinho  — Foto: Satiro Sodré

Diogo Villarinho — Foto: Satiro Sodré

Dois brasileiros participaram da última seletiva para as Olimpíadas nas águas abertas. A competição foi realizada em Setúbal, Portugal, e dava vaga para Tóquio aos dez primeiros colocados, além de colocar um atleta a mais por continente nos Jogos, fazendo com que o melhor das Américas fora do top 10 carimbasse o passaporte também. Diogo Villarinho acabou em 21º e Allan do Carmo o 43º, assim o país não terá representantes na prova masculina em Tóquio.

Sem vaga também

 

Marcus Vinicius D'Almeida tiro com arco Pan de Lima prata — Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Marcus Vinicius D’Almeida tiro com arco Pan de Lima prata — Foto: Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Na última chance de classificação olímpica do tiro com arco, a equipe não conseguiu a vaga durante o Pré-Olímpico disputado em Paris, na França. A equipe feminina conseguiu uma boa campanha, venceu Malásia e Dinamarca, mas parou nas quartas de final diante da Itália. No masculino, o trio foi eliminado na primeira rodada. Assim, os únicos brasileiros na modalidade em Tóquio serão Marcus D´Almeida, que conseguiu a vaga pelo Pan de 2019, e Ane Marcelle, que levou a vaga em um torneio continental no início de 2021.

Sem pódio

 

Ana Sátila, da canoagem slalom — Foto:  Buda Mendes/Getty Images

Ana Sátila, da canoagem slalom — Foto: Buda Mendes/Getty Images

Foi disputada no fim de semana a segunda etapa da Copa do Mundo de canoagem slalom, em Markkleeberg na Alemanha. Nas provas que serão disputadas nas Olimpíadas de Tóquio, o melhor resultado ficou com Ana Sátila, em 9º no K1. No C1, fechou em 17º lugar. No masculino, Pedro Henrique também ficou fora da final no K1. Pepê foi campeão da prova Extreme, que não está no programa de Tóquio, mas estará em Paris 2024.

Sem índices

 

Altobeli Santos da Silva — Foto: Wagner do Carmo/CBAt

Altobeli Santos da Silva — Foto: Wagner do Carmo/CBAt

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) organizou uma competição no domingo para que os atletas do país conseguissem índices e pontos importantes no ranking de classificação olímpica. Se ninguém conseguiu o índice direto para Tóquio, muitos conseguiram pontos importantes na luta por uma vaga, já que a lista fecha dia 30 de junho. Além dos 30 já qualificados, a delegação deve ter pelo menos mais 12 nomes pelo ranking.

.

.

.

Fontes: Ge – Globo Esporte.

mais lidas