Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Sobram vagas. Faltam talentos. Será?

Publicado

em

Sobram vagas. Faltam talentos. Será?

Como dizem, todas as histórias tem 3 lados. A história contada por um, a história contada pelo outro e a real, que é a soma da visão de ambos os lados.

Quantos de nós já não escutamos histórias de empresas que não conseguem preencher vagas pois  “não existem pessoas com o perfil apropriado e nem tecnicamente qualificadas”?

Por outro lado, quantos de nós não temos vários  amigos talentosos que procuram emprego e não encontram as vagas que pretendem?

Quem tem razão? Os dois? Ou nenhum?

Em recentemente pesquisa realizada com 38.000 empregadores em todo o mundo,  34% dos entrevistados afirmaram “ter dificuldade para preencher vagas devido à falta de talento disponível no mercado”, mesmo com altos índices de desemprego em várias partes do mundo.

Muito bem. O que significa isto? Falta de comunicação. Isto mesmo. Não existe comunicação entre o mercado e as escolas.  Não é um fenômeno apenas brasileiro pelo que se percebe. Não existe comunicação entre a necessidade efetiva de trabalho e aquilo que se aprende. Estes percentuais são muito baixos.

Vemos todos os dias uma série de profissionais muito bem preparados. Mas preparados pra que? Profissionais jovens, bem formados, estudiosos, com pós-graduação, mestrado e outros cursos e que chegam ao mercado de trabalho absolutamente “despreparados” para a necessidade real do mercado de trabalho.

As empresas querem uma coisa. As escolas ensinam outras. Não existe falta de talentos. O que existe, é uma dicotomia entre as escolas e empresas e estes potenciais “talentos” acabam sendo desperdiçados por uma falta de equilíbrio entre as suas expectativas e  aquilo que as empresam querem, precisam e podem oferecer.

Precisamos conversar mais. Escolas e empresas. Até vejo um movimento neste sentido, mas acredito que seja muito incipiente. Precisamos desenvolver mais parcerias. Precisamos nos ajudar mais e fazer um pouco mais. Treinar mais. Acreditar mais nos talentos, na personalidade, no caráter, na ética, nas atitudes, na comunicação das pessoas, na capacidade de flexibilização dos profissionais. Estes são os diferenciais de um talento. Não podemos acreditar que existem profissionais prontos, simplesmente porque todos nós precisamos reaprender todos os dias de nossa carreira até o último instante.  Se você for empregador e procurar alguém assim, acredite. Está procurando a pessoa certa. Se você for o talento e agir assim, acredite. Alguém vai te encontrar e lhe dar uma oportunidade mais rápido que imagina. Desejo sucesso a todos, empregadores e talentos. Uns não vivem sem os outros.

mais lidas