Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Dia a Dia

Outono chega com menos chuvas na capital paulista, diz meteorologista

Publicado

em

Outono chega com menos chuvas na capital paulista, diz meteorologista

Índice pluviométrico supera o previsto na primeira quinzena de março

A primeira quinzena de março na capital paulista registrou chuvas acima da média para o mês. No acumulado, o volume pluviométrico chegou a 193,4 milímetros (mm), 10,4% acima dos 175,2 mm previstos para o período, conforme dados do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura. Com a virada de estação para o outono, neste domingo (20), a previsão é que as chuvas diminuam ao longo da segunda quinzena e as temperaturas fiquem mais amenas no município.Outono chega com menos chuvas na capital paulista, diz meteorologistaOutono chega com menos chuvas na capital paulista, diz meteorologista

“Ainda temos condições de chuva pelo menos até domingo. O volume de chuva deve ser maior no fim de semana”, explica o meteorologista do CGE Thomaz Garcia. Segundo o meteorologista, uma frente fria vai passar pelo litoral, trazendo chuva, especialmente para o litoral e a faixa leste como um todo. “A frente fria vai derrubar bastante a temperatura por alguns dias, e o que vamos observar é pelo menos o início da semana sem chuva significativa para São Paulo.”

Na tarde de hoje (16), toda a capital está em estado de atenção para alagamentos, conforme o sistema de alertas do CGE. “Áreas de instabilidade formadas pelo calor e a alta disponibilidade de umidade na atmosfera, que se formaram na região de Atibaia, continuam atuando com moderada e forte intensidade”, diz comunicado do CGE. O radar meteorológico da prefeitura mostra chuva de moderada a forte na zona norte e, na zona leste, começa a chover forte na Penha.

As próximas horas continuam com potencial para formação de alagamentos e rajadas de vento.

Acumulado de março

O mês de março mais chuvoso veio após o segundo fevereiro mais seco da série histórica do CGE. Foram 75,1 mm de chuva na cidade, o que corresponde a apenas 34% da média do mês, que é de 220,8 mm. Ou seja, a chuva ficou 66% abaixo do esperado. “Além de dar uma compensada na falta de chuvas de fevereiro, agora em março, o que está colaborando para essa situação é o Oceano Atlântico um pouco mais aquecido entre o litoral da Região Sul e o da Região Sudeste”, disse Garcia.

Segundo o CGE, na primeira quinzena de março, apenas o dia 2 não teve chuva e o dia 12 foi o mais chuvoso, com 42,9 mm. A temperatura também ficou acima do esperado, com a máxima em 2,9º C a prevista para março (28,3ºC). “A primeira quinzena foi bastante chuvosa e agora, com essas frentes frias passando com mais frequência, a tendência é não termos as temperaturas que tivemos nas últimas quatro semanas”, acrescenta Garcia. Das quatro semanas anteriores, três tiveram temperaturas acima de 30 graus.

De acordo com o meteorologista, o outono de 2022 deve ser parecido com o do ano passado. “Ainda com influência do fenômeno La Niña, a tendência é de temperaturas dentro ou um pouco abaixo da média. Não teremos condições para chuvas”, destaca. Garcia diz ainda que a estação já tem como característica volume inferior de chuva. “O comum realmente é a redução gradual das chuvas, quando a gente observa abril, maio, junho. Ou seja, quanto mais próximo do inverno, esses volumes de chuva são menores.”

.

 

.

 

.

Agencia Brasil

mais lidas