Diário de São Paulo
Siga-nos
Quase fatal

Mulher de 45 quase morre após orgasmo intenso: entenda

A estadunidense, de 45 anos, passou por complicações graves e parou no hospital

A estadunidense teria rompido a aorta durante o clímax com o marido - Imagem: Pixabay
A estadunidense teria rompido a aorta durante o clímax com o marido - Imagem: Pixabay

Publicado em 05/08/2022, às 08h05 João Perossi


No Mississipi, Estados Unidos, uma mulher quase morreu após um momento bastante íntimo com o marido, rompendo a aorta, principal vaso condutor de sangue no corpo humano.

Segundo os médicos do Merit Health Wesley, o vazamento ocorreu durante o orgasmo que teve com o marido. A mulher chegou no hospital pronto-socorro com a pressão bastante alta, 220/140mmHg, dizendo que tinha sentido um estalo no peito durante o sexo, e que após a relação uma dor insuportável começou.

Após investigação, os profissionais da saúde perceberam que a paciente possuia um hematoma intramural aórtico, um fenômeno grave relacionado a síndrome aórtica aguda (SAA), mas não havia até então registros médicos de mulheres apresentando o quadro após uma relação sexual.

Com histórico de hipertensão e tabagismo, a mulher afirmou aos médicos que fuma por volta de 6 cigarros ao dia, e que toma remédios para abaixar a pressão. Os médicos dizem que a pressão alta junto dos batimentos acelerados durante o sexo provavelmente foi a causa do acidente, além dos malefícios causados pelo cigarro.

A paciente passou por uma cirurgia de emergência e foi medicada com morfina, já que a dor foi classificada como mais alta possível, além de medicamentos para controle de pressão, e recebeu alta 3 dias depois.

Compartilhe