Diário de São Paulo
Siga-nos
Canoas

Base aérea de Canoas começa a receber voos comerciais após interdição do Aeroporto de Porto Alegre

Ministério de Portos e Aeroportos confirma autorização da FAB e ANAC para recebimento de voos na Base Aérea de Canoas em substituição ao Salgado Filho

Silvio Costa Filho, ministro de portos e aeroportos - Imagem: Reprodução / Instagram @silviocostafilho
Silvio Costa Filho, ministro de portos e aeroportos - Imagem: Reprodução / Instagram @silviocostafilho

Sabrina Oliveira Publicado em 13/05/2024, às 13h00


Após a interdição do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, devido às fortes chuvas que abalam o Rio Grande do Sul, a Força Aérea Brasileira (FAB) e a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) deram luz verde para o início das operações comerciais na Base Aérea de Canoas, conforme anunciou o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho.

Enquanto o governo federal e as autoridades competentes dão aval para a retomada dos voos, a concessionária Fraport, responsável pelo Aeroporto de Porto Alegre, ainda não estabeleceu uma data para o início das atividades na Base Aérea de Canoas. Segundo Costa Filho, a empresa está em processo de estruturação logística, incluindo a instalação de equipamentos de segurança e acessibilidade para os passageiros.

A expectativa é que os voos comerciais comecem a operar na Base de Canoas ainda nesta semana, com previsão inicial de até cinco voos diários. Contudo, o número de operações poderá ser ajustado conforme a demanda, afirmou o ministro.

Enquanto isso, o Aeroporto Salgado Filho permanece fechado devido à elevação das águas do lago Guaíba, atingindo um nível recorde de 5,33 metros. Ainda há cerca de 2,5 metros de água nas instalações do aeroporto, o que impede uma avaliação completa das condições para retomada das operações.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) orienta os passageiros com voos para Porto Alegre a entrar em contato diretamente com as companhias aéreas para remarcação ou reembolso. Enquanto isso, outros terminais no estado, como os de Passo Fundo, Caxias do Sul, Pelotas e Santo Ângelo, permanecem operando, mas sujeitos a possíveis impactos das condições meteorológicas.

Compartilhe  

últimas notícias