Diário de São Paulo
Siga-nos

Depois do escândalo de assédio, diretor da Caixa Econômica é encontrado morto

Diretor trabalhava com Guimarães e teria relação com a apuração ao escândalo de assédio

Imagem: Reprodução | iG via Grupo Bom Dia
Imagem: Reprodução | iG via Grupo Bom Dia

Publicado em 20/07/2022, às 09h55 Marina Roveda


Sérgio Ricardo Faustino Batista, o diretor de Controles Internos e Integridade da Caixa, foi encontrado morto no edifício-sede do banco, na noite dessa terça-feira (19) em Brasília. O corpo foi encontrado por vigilantes que estavam de plantão na área externa do prédio.

Batista foi um dos assessores estratégicos de Guimarãese atuou por muito tempo como consultor do ex-presidente do banco. Ele entrou para o banco em 1989 e assumiu a diretoria de controles internos por processo seletivo em março de 2022.

A Diretoria de Controle Interno e Integridade (DECOI) é para onde são encaminhadas todas as denúncias recebidas pela Caixa Econômica Federal – sobre qualquer tema, de corrupção a assédio sexual, como as que levaram à queda do ex-presidente do banco Pedro Guimarães (que nega as acusações).

A princípio, o caso foi registrado como suicídio, contudo, o celular de Sérgio está em posse das autoridades para ser periciado.

Compartilhe