Diário de São Paulo
Siga-nos
Suspeita de golpe

SP: major da reserva é afastado de empresa pública após operação por suspeita de tentativa de golpe

Militar foi alvo de busca e apreensão

SP: major da reserva é afastado de empresa pública após operação por suspeita de tentativa de golpe - Imagem: reprodução Instagram @jairmessiasbolsonaro
SP: major da reserva é afastado de empresa pública após operação por suspeita de tentativa de golpe - Imagem: reprodução Instagram @jairmessiasbolsonaro

Jessica Anjos Publicado em 13/02/2024, às 10h52


Angelo Martins Denicoli, major da reserva do Exército, foi afastado da Prodesp, empresa pública de TI do estado de São Paulo, pela gestão do atual governador Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP). A decisão veio após o militar ser alvo de busca e apreensão na Operação Tempus Veritatis de Polícia Federal na última quinta-feira (8).

De acordo com a PF, Angelo é investigado pelo inquérito que aponta suposta tentativa de golpe de Estado e término do Estado Democrático de Direito durante o mandato do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

O relatório da Polícia Federal investiga a participação do major da reserva em um núcleo de "desinformação" do esquema. A PF afirma que Angelo "trabalhava" produzindo, divulgando e amplificando notícias faltas sobre as urnas eleitorais.

Além de se afastar das atividades na Prodesp, Angelo também teve que entregar seu passaporte após determinação de Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal.

Segundo G1, em nota, a Prodesp confirmou o afastamento do major sem dar maiores detalhes.

Compartilhe  

últimas notícias