Diário de São Paulo
Siga-nos

Ex-premiê Shinzo Abe morre após ser baleado no Japão

Imagem Ex-premiê Shinzo Abe morre após ser baleado no Japão

Publicado em 08/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 07h35 Redação


O ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, de 67 anos, morreu nesta sexta-feira (8), após ser baleado enquanto fazia um discurso na cidade de Nara, no oeste do Japão. A morte chocou o país, onde mortes por armas de fogo são muito raras.

Um suspeito foi preso e uma espingarda, apreendida. A políciaencontrou ainda materiais que se assemelham a explosivos na casa dele.

Abe foi atacado por volta de 11h30 no horário local (23h30 de quinta-feira, 7, no horário de Brasília) perto da estação de metrô de Yamato-Saidaiji, e caiu. Imagens do momento registradas mostram o ex-premiê no chão, com as mãos no peito e com a camisa ensanguentada.

O hospital universitário de Nara, para onde ele foi levado de helicóptero, informou que o ex-premiê tinha dois ferimentos “profundos”, um deles no coração, e já chegou ao local sem sinais vitais. “Ele estava sangrando muito e, infelizmente, não pudemos salvá-lo”, informou o hospital, em nota.

Segundo a agência estatal japonesa “NHK”, aos menos dois tiros foram disparados, e Abe foi atingido duas vezes: no peito e no pescoço.

A mulher de Abe, Akie, chegou ao hospital no final desta tarde (fim da madrugada desta sexta, 8, no Brasil), pouco antes do anúncio da morte do marido. Ela não falou com a imprensa local.

Akie Abe, mulher do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, chega ao Hospital Universitário de Nara — Foto: Philip Fong / AFP Photo

Akie Abe, mulher do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, chega ao Hospital Universitário de Nara — Foto: Philip Fong / AFP Photo

O primeiro-ministro Fumio Kishida, que pertence ao mesmo partido político de Abe e o sucedeu no cargo, antecipou que o ex-premiê estava internado em estado grave.

“Ataque imperdoável! Estou orando do fundo do meu coração para que Abe sobreviva a essa provação”, afirmou Kishida.

O secretário-chefe do gabinete, Hirokazu Matsuno, disse que Abe foi vítima de “um ato bárbaro absolutamente imperdoável”, disse.

O oficial do corpo de bombeiros local, Makoto Morimoto, disse que Abe sofreu uma parada cardiorrespiratória, mesma informação divulgada pela “Kyodo News”. A NHK falou em “insuficiência cardíaca”, que significa que o coração não consegue bombear sangue o suficiente e fornecer o oxigênio necessário para o resto do corpo.

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe — Foto: Franck Robichon / AP Photo

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe — Foto: Franck Robichon / AP Photo

Suspeito detido

Um suspeito foi detido por tentativa de homicídio: um homem de 42 anos. Segundo a imprensa japonesa, o atirador é um ex-integrante da Marinha do Japão.

A NHK informou que o suspeito foi identificado como Tetsuya Yamagami, que disse à polícia que estava insatisfeito com Abe e queria matá-lo. A polícia não confirmou o relato da estatal.

A polícia afirmou também ter recuperado a arma usada no ataque. A imprensa local disse tratar-se de uma espingarda caseira, de fabricação grosseira.

Imagem de TV mostra a detenção de um homem no local onde o ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe foi baleado — Foto: Kyodo / via REUTERS

Imagem de TV mostra a detenção de um homem no local onde o ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe foi baleado — Foto: Kyodo / via REUTERS

Compartilhe