Diário de São Paulo
Siga-nos
Aluguel

Mercado de aluguel de imóveis mostra sinais de desaceleração nos preços

São Paulo atinge valores recordes, enquanto Belo Horizonte e Curitiba apresentam redução

Aluguel de imóveis. - Imagem: Reprodução | Freepik
Aluguel de imóveis. - Imagem: Reprodução | Freepik

por Marina Milani

Publicado em 14/05/2024, às 08h09


O mercado de aluguel de imóveis nas capitais brasileiras está experimentando uma desaceleração no crescimento dos preços, de acordo com dados divulgados pelo Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb. Em abril, Belo Horizonte registrou até uma redução no valor do aluguel, com uma variação acumulada nos últimos 12 meses de 12,11%, o menor índice desde fevereiro de 2022.

Apesar disso, o preço médio do aluguel na capital mineira continua a aumentar, embora em um ritmo mais moderado, atingindo uma média de R$ 35,50 por metro quadrado em abril. São Paulo também viu uma desaceleração no crescimento dos preços, com uma variação de 9,38% nos últimos 12 meses, o menor percentual desde abril de 2022. No entanto, o preço médio do aluguel na cidade alcançou o maior valor desde o início da série histórica em 2019, atingindo R$ 63,08 por metro quadrado.

Em Curitiba, a variação acumulada no último ano é a menor dos últimos dois anos, desde abril de 2022. Apesar disso, o mercado imobiliário da cidade continua apresentando uma valorização consistente em todos os bairros, impulsionado por vários fatores, incluindo o aquecimento do mercado neste início de ano.

No Rio de Janeiro, o mercado de aluguel de imóveis também registra um crescimento mais moderado, com uma variação de 15,07% nos últimos 12 meses, o menor patamar desde agosto de 2022. Já em Brasília, houve uma queda no preço do aluguel pela primeira vez em quase um ano, com uma retração de 0,39% em comparação com março. No último mês, o preço médio do metro quadrado foi negociado a R$ 45,85 em média.

Apesar dos valores expressivos, os consumidores ainda têm espaço para negociação, conforme ressalta Thiago Reis, gerente de dados do Grupo QuintoAndar em entrevista ao JovemPan.

"A desaceleração do preço tem sido cada vez mais evidente nas capitais pesquisadas. Após a alta temporada de aluguéis, é importante monitorar como essa tendência se desenvolverá ao longo do ano", afirma Reis.

Compartilhe  

últimas notícias