Diário de São Paulo
Siga-nos
Melhorias

Após muita cobrança, Prefeitura finaliza obras para evitar desmoronamento de casas na Vila Industrial

O próprio prefeito Ricardo Nunes admitiu que havia “grande risco” de desmoronamento de casas

A região estava extremamente perigosa - Imagem: divulgação / Prefeitura de São Paulo
A região estava extremamente perigosa - Imagem: divulgação / Prefeitura de São Paulo

Publicado em 15/07/2022, às 16h53 Jair Viana


Somente depois de muitas reclamações dos moradores da Vila Industrial, Zona Leste de São Paulo, próximos ao Córrego Água Vermelha, a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb) finalizou as obras de contenção das margens do Córrego.

Com investimentos de R$ 16,6 milhões, o problema foi solucionado.

A própria Defesa Civil e os engenheiros da Siurb reconheceram a gravidade do problema, pois havia risco de desmoronamento das casas. “Aqui estava tendo uma perda de contenção nos cantos do córrego muito grande com risco de desmoronamento de casas”, disse o prefeito Ricardo Nunes (MDB).

As obras foram priorizadas em dois trechos: na Rua Pacari da Mata, entre as ruas Dimas Antônio Casemiro e Gonzaga de Campos, e, também, entre ruas Ilha dos Papagaios e Girassol Miúdo.

A gravidade dos problemas no local foi reforçada pelo engenheiro Marcos Monteiro, secretário da Siurb. “A rua já estava prejudicada, o córrego quase chegando nas casas. Foi feita a contenção das margens e a drenagem para dar mais tranquilidade às pessoas e, também, oferecer mais segurança às residências”, disse.

Morando na região há 40 anos, Carlos Roberto Pinto, também destacou a necessidade de urgência da execução das obras. “Estava desbarrancando tudo. Ninguém conseguia mais entrar com o carro”, afirmou.

A moradora Ana Paula Ribeiro, que há mais 30 anos mora no local reclamava do caos disse: “A situação aqui era bem precária. Era um caos para os moradores. Essa obra é uma grande vitória da nossa comunidade”.

Compartilhe