Diário de São Paulo
Siga-nos
Cultura sobre rodas

Projeto leva Cultura de "Booktruck" para escolas e até asilos; além de leitura, teatro e brincadeiras

Tudo será oferecido gratuitamente. Serão cerca de 700 livros para escolas, asilos, praças, parques e outras áreas públicas da cidade

Projeto leva cultura a vários lugares e vai percorrer outras cidades. - Imagens:reprodução Prefeitura de São Paulo
Projeto leva cultura a vários lugares e vai percorrer outras cidades. - Imagens:reprodução Prefeitura de São Paulo

Publicado em 29/07/2022, às 17h57 Jair Viana


Projeto cultural vai levar para escolas, praças, asilos, parques e outros locais, uma biblioteca móvel que ganhou o nome de Booktruck. A proposta é da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL), que aprovou no último,23.

Todo o projeto foi elaborado através da Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU). Os idealizadores pretendem chegar aos lugares que em geral não têm acesso a esse serviço. O objetivo é levar cultura através de um furgão.

Tudo será oferecido gratuitamente. Serão cerca de 700 livros para escolas, asilos, praças, parques e outras áreas públicas da cidade. O nome do projeto é “Booktruck – Cultura Para Todo Lado”, que transforma um veículo em uma biblioteca itinerante com livros da literatura infantil, juvenil e adulta, incluindo títulos em braile e audiobooks, jogos e material de pintura.

No local também serão promovidas atividades culturais como contação de histórias com teatro de bonecos, música e outras atrações.

O projeto foi realizado por meio da lei de incentivo à Cultura, do Governo Federal. A idéia é fazer com que o projeto percorra cidades do Sul e Sudeste do Brasil, entre elas, São Paulo no período de 02 a 27 de agosto.

Segundo a programação, a biblioteca móvel estará presente em diversos pontos da capital, como 17 escolas públicas definidas pela Secretaria Municipal da Educação (SME). Os demais locais ainda estão sendo definidos pelos organizadores.

A aprovação do projeto por parte da presidência da CPPU considerou a Resolução SMDU.CPPU/20/2015, que regulamenta a comunicação visual dos eventos realizados na cidade. O projeto é educativo e cultural e atende aos parâmetros descritos no texto.

CPPU A Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU) atua como guardiã da Lei Cidade Limpa. Ela é um colegiado composto por 16 representantes da sociedade civil e do poder público e delibera sobre intervenções na paisagem urbana da cidade de São Paulo.

Compartilhe