Siga nossa Redes

Internacional

Na raça, Heat vence Nets com cesta de Bam Adebayo no final

Redação SP

Publicado

em

Na raça, Heat vence Nets com cesta de Bam Adebayo no final

Equipe responde após críticas de Jimmy Butler, que não jogou por conta de lesão, encerra série de três derrotas e bate segundo colocado do Leste, que perdeu Kevin Durant ainda no primeiro quarto

Jimmy Butler não jogou contra o Brooklyn Nets neste domingo em Miami, mas suas palavras entraram em quadra com o Miami Heat. Criticados após sofrerem três derrotas seguidas, os companheiros de JB mostraram toda sua raça e vontade para vencer o segundo colocado da Conferência Leste numa partida dramática. A vitória do Heat por 109 a 107 foi decidida numa cesta de Bam Adebayo no estouro do cronômetro.

Com uma lesão no tornozelo, Butler não esteve na American Airlines Arena após dizer que sua equipe jogou de maneira “frouxa” na derrota para o Minnesota Timberwolves na última sexta-feira, o terceiro revés consecutivo do Heat. O elenco pareceu levar as palavras a sério e jogou com muita determinação dos dois lados da quadra no domingo. Numa partida repleta de viradas, Miami recuperou uma desvantagem de cinco pontos nos minutos finais para sair com a vitória.

– Eu queria subir na mesa que nem o D-Wade, mas não deu hoje. Grande momento. O time queria a bola nas minhas mãos e fiz uma grande cesta – disse Adebayo, maior astro do Heat na ausência de Butler e de Victor Oladipo, com uma lesão no joelho. O pivô liderou Miami com 21 pontos, 15 rebotes, cinco assistências e dois roubos de bola.

Do outro lado, estava um time que mais uma vez só contou com um de seus três grandes astros. Muito se espera do trio de Brooklyn, mas os três craques só jogaram juntos sete vezes nos 44 jogos desde que James Harden chegou numa troca no início da temporada. Jogador mais condecorado do trio, Kevin Durant é o que mais sofreu com essas lesões: só jogou 24 dos 57 jogos dos Nets até aqui. Ele esteve em quadra neste domingo, mas quase não contou: foram apenas quatro minutos antes de sofrer uma contusão na perna esquerda num choque com o joelho de Trevor Ariza, do Heat, e ser substituído.

Já sem James Harden, que se aproxima do retorno de uma lesão no músculo posterior da coxa, os Nets mostraram também uma raça que poucos esperam da equipe. A defesa forçou 18 bolas perdidas por Miami e um aproveitamento de 44,2% nos arremessos de quadra. O reserva Landry Shamet surpreendeu e contribuiu com 30 pontos, sua melhor marca na carreira, mas, além dele, o astro Kyrie Irving teve pouca ajuda ofensiva e terminou com 20 pontos e nove assistências.

Landry Shamet (camisa 20) comemora uma cesta de 3 que colocou os Nets à frente durante o jogo — Foto: Issac Baldizon/NBAE via Getty Images

Landry Shamet (camisa 20) comemora uma cesta de 3 que colocou os Nets à frente durante o jogo — Foto: Issac Baldizon/NBAE via Getty Images

Durant começou o jogo muito bem, acertando seus três primeiros arremessos e marcando os oito pontos iniciais dos Nets. Contudo, após uma jogada em que bateu a coxa esquerda com o joelho do marcador Trevor Ariza, o ala começou a levar a mão à região. Com cerca de quatro minutos de jogo, os Nets pediram um tempo para que ele pudesse deixar a quadra e ser atendido. Era uma contusão na perna esquerda, e Durant não mais voltaria ao jogo.

Sem Durant, Landry Shamet chamou a responsabilidade ofensivamente, com oito pontos seguidos. Mas Brooklyn sofreu na defesa de perímetro, onde Miami acertou oito de 13 chutes de 3 pontos. O Heat terminou o primeiro período à frente por 32 a 31.

Miami aumentou a pressão de sua defesa por zona no segundo período e forçou erros seguidos de Brooklyn. A equipe marcou oito pontos consecutivos e abriu 42 a 35 rapidamente. Os Nets responderam com uma formação mais alta, que melhorou a defesa nos passes. Shamet e Irving acertaram a mão do outro lado e reequilibraram o placar. Nos três minutos finais do período, no entanto, o Heat passou a se aproveitar de buracos no garrafão para abrir vantagem novamente, liderado por Iguodala, Dragic e Adebayo. O time da casa foi ao intervalo à frente por 64 a 60.

Brooklyn voltou ao segundo tempo acelerado. Os visitantes marcaram oito pontos seguidos para abrir o terceiro período. Miami respondeu com raça na defesa e na busca por rebotes e bolas soltas. Os anfitriões chegaram ao empate com uma cesta de 3 pontos de Nunn a 2m50s do fim do quarto. A virada veio em seguida, numa bandeja de Ariza, e Miami foi ao último quarto à frente por 86 a 84 após uma cesta de Tyler Herro.

Shamet manteve os Nets no jogo no início do quarto derradeiro, mas cestas de 3 seguidas de Herro e Duncan Robinson levaram Miami a sete pontos de vantagem. Brooklyn não se entregou. Na base da raça, Kyrie Irving ajudou o time a parar ataques consecutivos do Heat, Bruce Brown buscou rebotes ofensivos e roubos de bola, e os visitantes responderam com uma sequência de 13 pontos que contou com duas cestas de 3 de Shamet. Os Nets fizeram 105 a 99 com quatro minutos para o fim.

Kyrie Irving (camisa branca, 11) se vê cercado por defensores do Heat: marcação do Miami criou problemas para Brooklyn — Foto: Carlos Goldman/NBAE via Getty Images

Kyrie Irving (camisa branca, 11) se vê cercado por defensores do Heat: marcação do Miami criou problemas para Brooklyn — Foto: Carlos Goldman/NBAE via Getty Images

O Heat também não parou de lutar. Bam Adebayo apareceu nos dois lados, fazendo cestas, defendendo e buscando rebotes ofensivos para montar mais uma reação. Miami empatou numa bandeja de Dragic no contra-ataque a 43,6s do fim. A equipe forçou o erro de Irving no arremesso do outro lado, e Adebayo teve a bola nas mãos com o relógio estourando. Ele bateu para a esquerda, chegou à linha de fundo e chutou no fadeaway: a bola chorou, mas caiu.

Miami agora tem 29 vitórias e 28 derrotas e segue na sétima posição na Conferência Leste. Os Nets sofreram a 19ª derrota na temporada, mas, com 38 vitórias, se mantêm em segundo lugar na conferência.

Na prorrogação, Knicks batem Pelicans e vence 6ª consecutiva

 

Julius Randle (camisa 30) arremessa para os Knicks, marcado por Zion Williamson (1), dos Pelicans — Foto: Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images

Julius Randle (camisa 30) arremessa para os Knicks, marcado por Zion Williamson (1), dos Pelicans — Foto: Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images

O New York Knicks chegou à sexta vitória consecutiva neste domingo, ao vencer o New Orleans Pelicans por 122 a 112 na prorrogação num jogo muito disputado, no Madison Square Garden de Nova York. Os Knicks chegaram a ter uma diferença de 15 pontos no segundo quarto, mas viram os visitantes virarem e precisaram de uma cesta de 3 pontos de Reggie Bullock a 2,3s do final para empatar o jogo e forçar a prorrogação. O time da casa dominou o tempo extra.

Os alas-pivôs Julius Randle, dos Knicks, e Zion Williamson, dos Pelicans, foram os protagonistas do jogo. Zion foi o cestinha com 34 pontos, além de nove rebotes e cinco assistências. Randle comandou os Knicks com 33 pontos, 10 assistências, cinco rebotes e cinco roubos de bola. Outros destaques de New York foram Derrick Rose, com 23 pontos, , RJ Barrett, com 18, e Bullock, com 15. Pelos Pelicans, Eric Bledsoe fez 22 pontos, mas errou o arremesso que poderia vencer o jogo no final do tempo regulamentar. Brandon Ingram acrescentou 19 pontos, e Steven Adams, 10 pontos e 14 rebotes.

Knicks: 6º no Leste, 31v-27d
Pelicans: 11º no Oeste, 25v-32d

Young e Capela lideram Hawks à vitória sobre os Pacers

 

Trae Young (camisa 11) busca espaço na defesa do Indiana Pacers para pontuar para Atlanta — Foto: Scott Cunningham/NBAE via Getty Images

Trae Young (camisa 11) busca espaço na defesa do Indiana Pacers para pontuar para Atlanta — Foto: Scott Cunningham/NBAE via Getty Images

O Atlanta Hawks tomou a quarta posição na Conferência Leste com uma vitória em casa sobre o Indiana Pacers, 129 a 117, no primeiro jogo deste domingo. A equipe da Geórgia chegou a abrir 20 pontos de vantagem no primeiro período, mas deixaram Indiana reagir e chegar a um empate em 105 pontos a 5m09s do final. Contudo, Bogdan Bogdanovic acertou uma cesta de 3 pontos e Clint Capela acrescentou uma bandeja em seguida para levar a diferença a oito pontos. Os Hawks administraram a vitória pelo resto do caminho.

O armador Trae Young foi o grande destaque, com 34 pontos e 11 assistências para Atlanta. Capela teve atuação monstruosa, com 25 pontos, 24 rebotes e três tocos. Bogdanovic e Huerter contribuíram 23 pontos cada. Pelos Pacers, destaque para Malcolm Brogdon, com 29 pontos, e Domantas Sabonis, com 18 pontos e 14 rebotes.

Hawks: 4º no Leste, 31v-26d
Pacers: 9º no Leste, 26v-30d

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

Publicidade
Publicidade

mais lidas