Siga nossa Redes

Automóveis

EM BREVE – Estará de volta um dos maiores jornais da América Latina!

Redação

Publicado

em

EM BREVE - Estará de volta um dos maiores jornais da América Latina!

Com uma equipe de nomes respeitados no jornalismo nacional, o Diário de São Paulo também volta com uma proposta arrojada para suas versões impressa e web. O jornalismo independente, a crítica com seriedade e a inovação editorial fazem do jornal um dos maiores do País.

Jair Viana

O Diário de São Paulo, considerado um dos mais importantes veículos da América Latina, volta a circular em sua versão impressa e também disponibilizado na versão web. O jornal, cuja a história surge em 1884, continua com seu dinamismo e seriedade. Idealizado por José Maria Lisboa e Américo de Campos, o jornal tem a marca de ser um dos principais veículos de comunicação do mundo. O Diário de São Paulo, que originalmente foi inaugurado como Diário Popular era o mais vendido em bancas e com maior volume de leitura entre assinantes.

A primeira edição do jornal saiu em 8 de novembro de 1884, com o nome de Diário Popular, editada por José Maria Lisboa e Américo de Campos. O matutino tinha como característica ser um jornal de pequenos anúncios. Sua tiragem era razoável e, garantindo uma situação financeira sólida. O jornal vinculado ao Diário Popular, também chamado Popular da Tarde era especializado em esportes. Neste formato, circulou entre dezembro de 1968 e novembro de 1988.

Rodrigo Lisboa Soares, bisneto de José Maria Lisboa, o fundador, vendeu o jornal ao grupo do ex-senador e ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia. Em 2001, foi comprado pela Infoglobo, empresa das Organizações Globo, proprietária também dos jornais O Globo e Extra.

O grupo Globo projetava um jornal na região de São Paulo e mudou o título do veículo para Diário de São Paulo, mesmo nome de jornais lançados, em 1865 e em 1929, este por Assis Chateaubriand e que pertencia ao conglomerado Diários Associados. A Infoglobo propôs uma nova linha editorial para o jornal, menos popular e policial.

Em 15 de outubro de 2009, o empresário J. Hawilla, proprietário da rede de jornais Bom Dia, da empresa de marketing esportivo Traffic e da TV TEM, comprou o jornal, assim como o parque gráfico, localizado na Grande São Paulo. Em 2 de setembro de 2013, a Traffic vendeu o controle acionário do jornal para o grupo Cereja Comunicação Digital.

Exatamente um ano e nove meses após sua última edição, o jornal retoma suas atividades com uma proposta editorial arrojada. Para isto, uma equipe com nomes respeitados do jornalismo brasileiro está sendo contratada para manter a credibilidade, seriedade e independência que deram ao jornal a fama ao longo de mais de um século e meio de existência.

Um grupo de executivos com décadas de experiência na área da comunicação assume o comando desta nova etapa do Diário de São Paulo.

Publicidade

mais lidas