Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

E-mail vazado indica que não vacinados poderão jogar Australian Open

Publicado

em

E-mail vazado indica que não vacinados poderão jogar Australian Open

Mensagem da organização sinaliza que torneio deve permitir a presença de tenistas que não se vacinaram contra Covid-19, desde que cumpram quarentena

Depois de o Ministro de Imigração da Austrália, Alex Hawke, declarar que todos os tenistas que tiverem a intenção de participar do Australian Open deverão estar totalmente vacinados contra a Covid-19, um e-mail vazado neste domingo, já manhã de segunda-feira em solo australiano, indicou uma possível reviravolta na situação. Ao contrário do comunicado, que colocou em dúvida a presença de alguns dos principais nomes do circuito, como Novak Djokovic, a mensagem direcionada aos atletas sinaliza que até mesmo quem não se imunizou contra o vírus terá permissão para entrar no país.

Rod Laver Arena, quadra principal do Australian Open — Foto: Quinn Rooney / Getty Images

Rod Laver Arena, quadra principal do Australian Open — Foto: Quinn Rooney / Getty Images

A informação é do jornalista Ben Rothenberg, do jornal “New York Times”. No e-mail cujo repórter teve acesso, a Tennis Australia, que organiza o torneio, informa à Associação de Tênis Feminino (WTA na sigla em inglês) que os atletas não vacinados poderão entrar no país, desde que cumpram uma quarentena de 14 dias em um hotel em Melbourne, restrição que não será imposta aqueles ou aquelas que estiverem totalmente vacinados.

O e-mail foi publicado na íntegra por Rothenberg em sua conta nas redes sociais. A mensagem diz ainda que os os tenistas não vacinados deverão apresentar o teste Covid-19 negativo 72 horas antes de partir para a Austrália, onde deverão se submeter a testes regulares durante todo o período que permanecerem no país. Segundo o jornalista, as regras ainda poderão ser alteradas com base nas orientações do governo estadual ou federal, e que os organizadores do Australian Open ainda estão em negociações com o governo do estado de Victoria.

Primeiro Grand Slam do ano, o Australian Open será realizado na cidade de Melbourne, capital do estado de Victoria, onde a taxa de vacinação contra a Covid-19 deve atingir os 90% até o próximo mês. A projeção também foi lembrada no e-mail enviado aos atletas.

Regras para vacinados no Australian Open — Foto: Reprodução

Regras para vacinados no Australian Open — Foto: Reprodução

– Uma vez que a taxa de vacinação de Victoria irá atingir 80% no final da semana e 90% no próximo mês, foi confirmado que as condições para os jogadores no Australian Open irão melhorar significativamente – diz a mensagem, que em seguida enumera as condições para atletas completamente vacinados e não vacinados.

Regras para não vacinados no Australian Open  — Foto: Reprodução

Regras para não vacinados no Australian Open — Foto: Reprodução

Segundo menciona a organização no e-mail, é possível que uma definição seja anunciada até o final da próxima semana. Ainda assim, as informações reveladas hoje aumentam a expectativa de que o primeiro Grand Slam da temporada reúna os melhores do circuito mais uma vez. Número 1 do mundo, Novak Djokovic chegou a colocar em dúvida sua participação em razão das restrições impostas aos tenistas.

– Teremos muitas restrições. Estão tratando que este ano as condições sejam melhores. O problema é que você viaja de avião com uma pessoa positiva, esteja ela vacinada ou não, e deve passar 14 dias em seu quarto de hotel. Isso que aconteceu com 70 jogadores este ano. Gostaria que todos os jogadores se unissem um pouco mais e se implicassem na tomada de decisões. Sinto que não é perguntado nada a nós em absoluto. A verdade, não sei se vou jogar o Aberto da Austrália. A situação não é nada boa – afirmou o sérvio.

Novak Djokovic, 9 vezes campeão do Australian Open — Foto: Getty Images

Novak Djokovic, 9 vezes campeão do Australian Open — Foto: Getty Images

Já a australiana Ashleigh Barty, líder do ranking mundial no feminino, revelou que não vai defender seu título do WTA Finals – torneio que reúne as oito melhores da temporada – justamente devido às regras de quarentena a que ela seria submetida quando retornasse ao seu país para o Australian Open. O WTA Finals será disputado em Guadalajara, no México, em dezembro, um mês antes do Grand Slam.

– Foi uma decisão difícil. Mas preciso priorizar meu corpo e a minha recuperação, além de ter a pré-temporada mais forte (para os torneios na Austrália, incluindo o primeiro Grand Slam do ano, no país). Com os desafios de viajar novamente para a Austrália, e as condições de quarentena, não quero comprometer minha preparação – disse num comunicado.

Confira a íntegra da mensagem vazada, que teria sido enviada aos jogadores:

Caros atletas,

Sentimos a necessidade de levar ao conhecimento de todos informações falsas e enganosas que foram recentemente divulgadas por outras partes sobre as condições que os jogadores serão forçados a suportar no próximo Australian Open.

Seguimos nos comunicando regularmente com Craig e a equipe da Tennis Australia nos últimos meses e eles dividiram conosco algumas boas notícias na nossa reunião com o Conselho de Jogadores da última sexta-feira que gostaríamos de partilhar com vocês para que conheçam os fatos e não se deixem confundir pelos rumores que têm circulado. A Tennis Australia tinha nos pedido que esperássemos alguns dias antes de falarmos sobre o assunto, uma vez que ainda estavam a trabalhar com o governo sobre os pormenores.

Uma vez que a taxa de vacinação de Victoria irá atingir 80% no final da semana e 90% no próximo mês, foi confirmado que as condições para os jogadores no Australian Open irão melhorar significativamente.

As condições para atletas totalmente vacinados são que eles:

– Podem chegar a qualquer momento depois de 1º de Dezembro
– Devem ter um teste negativo nas 72 horas que antecedem o embarque
– Devem testar dentro de 24 horas após a chegada
– Não são requeridas quarentena ou estadia numa bolha
– Não lhes serão impostas quaisquer restrições permanentes
– Terão total liberdade de circulação

Para atletas não vacinados, as condições atuais são as de que:

– Podem chegar a qualquer momento depois de 1º de Dezembro, mas serão submetidos a uma quarentena rígida de duas semanas
– Devem ter um teste negativo nas 72 horas que antecedem o embarque
– São obrigados a passar pela quarentena obrigatória no hotel durante 14 dias após a chegada
– Devem se submeter a testes regulares

Também recebemos a confirmação de que o qualifying será realizado no Melbourne Park.

Finalmente, ainda serão oferecidos voos fretados não obrigatórios, e os detalhes destes voos serão partilhados com o grupo de jogadores assim que forem conhecidos.

Continuamos a reunir regularmente com a equipe da Tennis Australia e partilharemos quaisquer outras atualizações à medida que as recebermos. Compreendemos que a questão da proximidade nos contatos é uma questão chave para todos. Ainda não está 100% resolvido, mas esperamos uma nova atualização da Tennis Australia sobre este tópico na nossa reunião de atletas agendada para sexta-feira.

Pedimos a todos que mantenham esta informação confidencial até o governo fazer um anúncio oficial.

Por favor, sintam-se à vontade para nos contatar se tiverem alguma questão.

.
.
Globo Esporte

mais lidas