Siga nossa Redes

Esportes

Atlético-PR vence o São Paulo por a 1 a 0 e mantém tabu na Arena da Baixada, com gol de Pablo

Redação

Publicado

em

Atlético-PR vence o São Paulo por a 1 a 0 e mantém tabu na Arena da Baixada, com gol de Pablo

Screenshot_4

Screenshot_5

Furacão supera o Tricolor e sobe na tabela do Brasileirão. Paulistas, que nunca venceram na casa do adversário, têm a reação interrompida. Goleiro Denis vai do céu ao inferno

Atlético-PR vence o São Paulo por a 1 a 0 e mantém tabu na Arena da Baixada, com gol de Pablo

RESUMÃO

  • O JOGO
  • AQUI, NÃO!
  • O Atlético-PR venceu o São Paulo por 1 a 0, neste domingo, e manteve um tabu histórico na Arena da Baixada: o Furacão nunca perdeu para o Tricolor em seu estádio. Foi a 11ª vitória em 16 jogos no local. Pablo marcou o gol da vitória, na parte final do segundo tempo.

     

    O resultado fez o Atlético subir três posições na tabela: saltou para a sétima posição, com 39 pontos. Após dois triunfos consecutivos, o São Paulo voltou a perder, mas se manteve na 12ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 34 pontos.

    Atlético-PR vence o São Paulo por a 1 a 0 e mantém tabu na Arena da Baixada, com gol de Pablo

     

  • DESTAQUE
  • PRIMEIRO TEMPO
  • Dos cinco jogos do Brasileirão programados para as 16h, apenas o duelo entre Atlético-PR e São Paulo foi para o intervalo sem gols. Não à toa: Denis e Weverton foram os protagonistas da etapa inicial. Principalmente o goleiro do São Paulo, que fez defesa espetacular em cabeçada de Thiago Heleno e, depois, uma outra boa intervenção em chute de fora da área de Pablo.

     

    Equilibrados no meio-campo, o Furacão e o Tricolor se defendiam bem na Arena da Baixada. Os donos da casa irritavam o técnico Paulo Autuori pela falta de criatividade. Do lado visitante, o mais perigoso era Cueva, com jogadas rápidas pela esquerda. A única chance real de gol do Tricolor foi em chute colocado do peruano, que Weverton foi buscar.

     

  • DESTAQUE
  • SEGUNDO TEMPO
  • Insatisfeito com o desempenho atleticano, Autuori voltou para o segundo tempo com Luciano Cabral na vaga de Matheus Rossetto. Antes dos 15 minutos, trocou Lucas Fernandes por Juninho. Pouco adiantou. O nível técnico da partida caiu bastante na etapa complementar. Ambas as equipes sofriam para finalizar.

     

    O São Paulo sentiu o ritmo na metade final da partida. Denis evitou mais uma boa chance, em chute cruzado de Juninho, mas vacilou ao sair do gol em cruzamento de Léo para Pablo. O camisa 1 escorregou, e o meio-campista teve apenas o trabalho de empurrar a bola para o gol vazio – veja abaixo.

     

  • DESTAQUE
  • NA SECA
  • Não foi desta vez que André Lima voltou a balançar as redes. O último gol do atacante atleticano aconteceu em 11 de julho, nos 3 a 0 sobre o Cruzeiro, fora de casa, pela 14ª rodada. Faz mais de dois meses. Neste domingo, finalizou duas vezes.

     

  • DESTAQUE
  • O RETORNO
  • Michel Bastos voltou a ser relacionado no São Paulo e, aos 22 minutos do segundo tempo, entrou no lugar de Wesley. Ele não jogava desde 28 de agosto, quando enfrentou o Coritiba um dia depois de ser agredido por torcedores que invadiram o CT tricolor.

     

  • DESTAQUE
  • DEFESAÇA 1
  • Aos sete minutos do primeiro tempo, Denis se esticou todo para espalmar uma cabeçada de Thiago Heleno. Lembrou o inglês Banks contra Pelé na Copa de 70, não? (veja abaixo) Pena, para a torcida tricolor, que ele escorregou no fim do jogo…

     

  • DESTAQUE
  • DEFESAÇA 2
  • Aos 35 da etapa inicial, foi a vez de Weverton brilhar: o campeão olímpico mostrou reflexo apurado para impedir o gol de Chavez, que finalizou da linha da pequena área  – veja abaixo:

     

  • DESTAQUE
  • PÚBLICO E RENDA
  • Na Arena da Baixada, 15.216 torcedores pagaram ingresso para ver o jogo (com 17.614 presentes). Foram R$ 422.630,00 de renda.

Publicidade
Publicidade

mais lidas