Diário de São Paulo
Siga-nos
Feminicídio

Polícia encontra corpo de mulher no quintal após homem confessar crime e explicar como a matou

José Carlos Martins confessou o crime para a polícia

Cláudia Gonçalves de Moura tinha 51 anos - Imagem: reprodução TV Globo
Cláudia Gonçalves de Moura tinha 51 anos - Imagem: reprodução TV Globo

Publicado em 13/07/2022, às 18h17 Vitória Tedeschi


José Carlos Martins Esperidião foi preso na última terça-feira (12), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, após confessar à polícia que matou sua esposa, Cláudia Gonçalves de Moura. Segundo José Carlos, o que motivou o crime foi o cíumes que sentia da mulher. 

Cláudia estava desaparecida desde o último dia 4 de julho e de acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHFB), seu corpo foi encontrado esquartejado e enterrado no quintal da casa onde morava com o marido, na comunidade Campo Belo, no bairro Lagoinha.

Na delegacia, o autor do crime contou que antes de matar sua esposa, ele havia descoberto uma traição, motivo pelo qual eles começaram a discutir.

Segundo ele, momentos depois, Cláudia teria o ameaçado com uma faca até que os dois entraram em luta corporal. Nesse momento, ainda de acordo com José Carlos, ele "acabou cortando o percoço de Cláudia, se desesperou e decidiu esquartejar o corpo da mulher e enterrar no quintal da casa".

feminicidio-nova-iguacu
Homem confessou ter esquartejado corpo de mulher depois de briga / Imagem: reprodução TV Globo

De acordo com a Polícia Civil, durante as investigações, o comportamento do homem, somados as inconsistências em suas declarações, e ao depoimento de testemunhas, despertaram a desconfiança dos agentes que o prenderam temporariamente pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Dados do Instituto de Segurança Pública indicam que 52 feminicídios foram registrados no estado do Rio, de janeiro à maio e 128 tentativas de feminicídio. No mesmo intervalo de tempo, também foram deferidas mais de 15 mil medidas protetivas pela Justiça para mulheres vítimas de violência. Confira matéria da TV Globo na íntegra,aqui.

Compartilhe