Diário de São Paulo
Siga-nos
Pouso de emergência

Voo da Singapore Airlines faz pouso de emergência e motivo espanta

Voo destinado a Singapura faz pouso de emergência em Bangkok após incidente a bordo da Singapore Airlines

Pouso foi feito na Tailândia, no aeroporto Suvarnabhumi - Imagem: Reprodução / Portal NDTV
Pouso foi feito na Tailândia, no aeroporto Suvarnabhumi - Imagem: Reprodução / Portal NDTV

Sabrina Oliveira Publicado em 21/05/2024, às 09h45


Na madrugada desta terça-feira (21), um voo da Singapore Airlines, que partiu de Londres com destino a Singapura, precisou fazer um pouso de emergência em Bangkok após enfrentar uma intensa turbulência que resultou na morte de um passageiro. A aeronave, um Boeing 777-300ER, transportava 211 passageiros e 18 tripulantes.

Segundo a companhia aérea, o avião encontrou condições severas de turbulência durante o trajeto, obrigando a tripulação a realizar um pouso emergencial no aeroporto Suvarnabhumi, na Tailândia. As equipes médicas locais foram mobilizadas rapidamente para prestar atendimento aos passageiros e tripulantes. Apesar da fatalidade confirmada, a Singapore Airlines não divulgou informações sobre o número de feridos ou a gravidade dos ferimentos.

“Nossa prioridade é prestar toda a assistência possível aos passageiros e tripulantes a bordo da aeronave,” afirmou a companhia em comunicado oficial. “Estamos trabalhando com as autoridades locais da Tailândia para fornecer a assistência médica necessária”.

Riscos da turbulência
A turbulência é um fenômeno comum na aviação, mas em casos graves, pode causar sérios danos e ferimentos. Em turbulências leves a moderadas, os passageiros sentem apenas uma pressão no cinto de segurança, e objetos soltos podem se mover pela cabine. No entanto, turbulências severas podem arremessar passageiros, resultando em ferimentos graves ou até mortes.

Incidentes recentes destacam os perigos da turbulência. Em março de 2023, um jato privado enfrentou forte turbulência, levando à morte de um ex-funcionário da Casa Branca. Em julho do mesmo ano, sete pessoas ficaram feridas em um voo da Hawaiian Airlines para Sydney devido a turbulência intensa, e em dezembro de 2022, um voo da mesma companhia enfrentou turbulência que feriu 36 pessoas, 20 delas gravemente.

Perspectivas futuras
Estudos indicam que os incidentes de turbulência podem aumentar significativamente nas próximas décadas. Um estudo de setembro de 2022 prevê um aumento de turbulência severa entre 2050 e 2080, especialmente nas rotas aéreas mais movimentadas.

Esse aumento se deve às mudanças climáticas, que afetam os padrões de vento e pressão atmosférica, criando condições mais propensas a turbulências severas. Com isso, as companhias aéreas e autoridades de aviação terão que se adaptar e intensificar as medidas de segurança para lidar com esse desafio crescente.

Para mitigar os riscos, é essencial que os passageiros sigam as instruções de segurança a bordo, mantendo-se com o cinto de segurança afivelado durante o voo. Além disso, as companhias aéreas devem garantir que as tripulações estejam bem treinadas para lidar com emergências decorrentes de turbulência.

Compartilhe  

últimas notícias