Diário de São Paulo
Siga-nos
Traição

Chinesa descobre infidelidade do marido e se vinga da melhor forma da amante dele; entenda o caso

O relacionamento extraconjugal começou em 1991, mas a esposa o descobriu em 2020

China tem leis específicas para lidar com adultério e ameaças a patrimônios de casais - Imagem: Freepik
China tem leis específicas para lidar com adultério e ameaças a patrimônios de casais - Imagem: Freepik

Publicado em 03/08/2022, às 19h09 Mateus Omena


Após perder o processo, uma mulher chinesa foi condenada a indenizar a esposa do seu amante em 3,79 milhões de yuan (equivalente a cerca de R$ 3 milhões).

Segundo o "South China Morning Post", o conflito começou em 2020, quando a esposa, cuja identidade não foi revelada, descobriu que o marido a estava traindo e investigou a amante dele.

Ela percebeu a infidelidade quando começou a analisar as contas do marido e notar transferências de grandes quantias em dinheiro para outra mulher.

Assim que colheu o máximo de informações sobre o relacionamento entre os dois, a esposa iniciou uma ação judicial para que a rival "devolvesse a ela todos os bens materiais que havia recebido durante o caso extraconjugal".

O juiz que ficou responsável pelo caso no Tribunal Popular de Zhuanghe, em Liaoning, deu ganho de causa à esposa.

O romance entre o marido e a amante, identificada pelo pseudônimo Xiaoxia, começou em 1991, segundo o processo.

O marido admitiu o caso e até confessou à esposa que também teve um filho com Xiaoxia, que agora tem 10 anos, e os sustenta há anos.

No tribunal, foram apresentadas provas de que o marido transferiu 1,47 milhão de yuans (quase R$ 1,2 milhão) para a sua amante entre 2013 e 2020, comprou dois apartamentos no valor total de 1,45 milhão de yuans (R$ 1,1 milhão) e também doou um carro no valor de 870.000 yuans (R$ 680 mil).

A amante alegou no tribunal que nunca soube que Wang era casado e que o dinheiro que ela recebeu ao longo dos anos foi para pensão alimentícia, mas a Justiça afirmou que este caso era sobre propriedade e não arquivos de pensão alimentícia.

Perante a lei chinesa, nenhuma das partes em um casamento pode gastar os bens conjuntos do casal sem o consentimento da outra parte. Agora, a amante precisará "reembolsar" os gastos do homem com quem teve um relacionamento extraconjugal.

Por outro lado, a Justiça concedeu a ela a opção de abrir um caso separado e processar Wang para que ele pague pensão alimentícia.

Compartilhe