Diário de São Paulo
Siga-nos

Anderson Silva, sobre caso Jon Jones: “Fico triste, sinto que ele é meu irmão mais novo”

Ex-campeão peso-médio do UFC, Anderson Silva sempre demonstrou respeito e admiração por Jon Jones, um dos maiores lutadores da história do MMA e ex-detentor

Anderson Silva, sobre caso Jon Jones: “Fico triste, sinto que ele é meu irmão mais novo”
Anderson Silva, sobre caso Jon Jones: “Fico triste, sinto que ele é meu irmão mais novo”

Publicado em 28/09/2021, às 00h00 - Atualizado às 12h33 Redação


Ex-campeão dos médios do UFC, brasileiro lamenta a última confusão protagonizada pelo americano

Ex-campeão peso-médio do UFC, Anderson Silva sempre demonstrou respeito e admiração por Jon Jones, um dos maiores lutadores da história do MMA e ex-detentor do cinturão do peso-meio-pesado. E, por isso, é que Spider lamentou ao comentar sobre a última polêmica protagonizada pelo americano, preso no último fim de semana, sob acusação de violência doméstica.

– Não sei o que aconteceu com Jon Jones. Fico triste, porque sinto que Jon Jones é meu irmão mais novo. Eu falo isso para o meu empresário o tempo todo… Jon Jones não precisa disso. Ele é uma pessoa incrível. Eu me sinto triste. É difícil para mim falar sobre Jon Jones, sabe? – declarou o brasileiro, em entrevista ao podcast “The MMA Hour”.

Anderson Silva e Jon Jones: ex-campeões do UFC e lendas do MMA — Foto: Frazer Harrison/Getty Images

Anderson Silva e Jon Jones: ex-campeões do UFC e lendas do MMA — Foto: Frazer Harrison/Getty Images

Nos últimos anos, Jones Jones tem atrelado seu nome às páginas policiais. “Bones” já foi preso outras duas vezes por acidentes com automóveis: em 2012, quando, embriagado, bateu o carro num poste, e em 2015, quando se envolveu numa batida com três carros e fugiu da cena. Em 2019, o lutador também foi acusado de molestar uma dançarina em uma casa noturna.

Ex-campeão dos meio-pesados, Jones, que não perde uma luta desde 2009, quando foi desclassificado por um golpe ilegal, treina para subir de categoria para enfrentar o campeão linear, o camaronês Francis Ngannou. O americano soma 14 vitórias em disputas de cinturão e 11 defesas de título, dois recordes na organização.

.

.

.

Globo Esporte

Compartilhe