Diário de São Paulo
Siga-nos

Kascão: Inflacionaram demais o futebol

Por Renato Nalesso

Kascão: Inflacionaram demais o futebol
Kascão: Inflacionaram demais o futebol

Publicado em 04/10/2021, às 00h00 - Atualizado às 09h41 Redação


Por Renato Nalesso

Inflacionaram demais o futebol

Tenho a exata noção que vivo do futebol há mais de 40 anos e obviamente busco bater metas para poder ser bem remunerado pelo que faço. Acho que em todas as áreas funciona dessa maneira. Mas vamos ser sinceros? O futebol atual está muito inflacionado aqui no Brasil. Pelo amor de Deus! Como pode um cara como o Daniel Alves receber de salários mais de R$ 1.5 milhão mensais? Baita absurdo! E não é nem crítica ao lateral – que está na dele – mas sim para o clube e seus dirigentes totalmente irresponsáveis!

Mas verdade seja dita que isso não acontece só no São Paulo Futebol Clube. A maioria dos grandes clubes pagam salários gordos para seus atletas. Algo totalmente fora da realidade econômica do País, ainda mais nessa tremenda crise econômica pela qual estamos passando. No Corinthians contrataram jogadores à peso de ouro vindo da Europa e da China mas acabou vazando que estavam devendo ajuda de custo para os meninos das categorias de base. Isso sem contar que há algum tempo ficaram devendo para a empresa que fornece as marmitas dos funcionários do clube. Pode isso?

Não sei até quando vai isso. Aliás, fica difícil compreender como esses cartolas conseguem a proeza de gastar tanta grana (que não é deles, diga-se de passagem!) se nem público está tendo nas arquibancadas dos estádios. Só queimando dinheiro de patrocínios e se endividando com emissoras de TV. São por essas e por outras que sempre levantei a bandeira da lei de responsabilidade fiscal. Dirigente incompetente ou corrupto tem que responder pelos seus erros ou roubos com os bens pessoais. Só assim esses caras pisam no freio.

‘Mister’ Libertadores

Acho o Abel meio mascarado, talvez pela cultura fala algumas bobagens nas coletivas de imprensa, mas não dá para negar que os números desse portuga na principal competição do continente são impressionantes. Em 18 jogos dele dirigindo o Verdão são 13 vitórias, três empates e apenas duas derrotas. O time dele fez 42 gols e só sofreu 12. O empate com gols contra o favorito Atlético/MG garante ao clube sua sexta final de Libertadores e para o Abel a segunda dele consecutiva. Se chamavam o compatriota dele, o Jorge Jesus, de Mister no Flamengo, ele é o que? Vem fazendo um trabalho ainda mais competente que o tal JJ. Merece ser reconhecido por isso.

___________
*Renato Nalesso é profissional de mídia desde 1999. Jornalista, pós-graduado e com passagens por Bandeirantes, Globo e Record. Exerceu por três anos a função de assessor de imprensa do Guarani Futebol Clube. Desde 2013 acumula as funções de editor-chefe e diretor do programa ‘Os Donos da Bola’ da Band, apresentado pelo ex-jogador Neto. [email protected]
Compartilhe  

Tags