Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Dia a Dia

Farmácia de SP acusada de homofobia por chamar publicitário de ‘Gaylileu’ paga R$ 40 mil de indenização, e Justiça arquiva caso

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Uma tradicional rede de farmácias que no ano passado foi acusada de homofobia por ter chamado um publicitário de “Gaylileu” aceitou fazer neste mês um acordo e pagou R$ 40 mil, a título de indenização por danos morais, para a Justiça arquivar o caso. A vítima recebeu metade desse dinheiro, e os outros R$ 20 mil foram para uma ONG que abriga jovens LGBTQIAP+ na capital paulista.

 

Em 2021, Galileu Araujo Nogueira passou a receber mensagens da Droga Raia por SMS do celular e cupons de desconto para medicamentos, com seu nome escrito com a inclusão da letra “y”, formando a palavra “gay”, ao lado da sugestão do remédio que ele usava. Antes disso, o nome do cliente era grafado corretamente nos recados que recebia.

O publicitário Galileu Andrade acusa da Droga Raia de enviar mensagens homofóbicas para ele por SMS — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal/Reprodução Google Maps

O publicitário Galileu Andrade acusa da Droga Raia de enviar mensagens homofóbicas para ele por SMS — Foto: Divulgação/Arquivo pessoal/Reprodução Google Maps

Em março deste ano, o publicitário de 33 anos, que é homossexual, denunciou a discriminação que sofreu nas redes sociais, e o g1 divulgou o caso. Ele postou fotos dos cupons e as mensagens que recebeu da farmácia em seu perfil no Instagram:

“Droga Raia: Gaylileu o NORVOSAC 5 MG 30 S deve estar acabando. Compre pelo site ou na Droga Raia mais prox (p/sair envie PARE)”, informa o SMS recebido em 19 de março de 2021 sobre o medicamento controlado que toma para hipertensão.

Até janeiro do ano passado, a Droga Raia grafava corretamente o nome de Galileu — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Até janeiro do ano passado, a Droga Raia grafava corretamente o nome de Galileu — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Bolsas de estudos

 

Cupons de desconto da Droga Raia têm o nome de 'Gaylileu' e não Galileu, como o publicitário é seu nome — Foto: Reprodução/Divulgação

Cupons de desconto da Droga Raia têm o nome de ‘Gaylileu’ e não Galileu, como o publicitário é seu nome — Foto: Reprodução/Divulgação

Com a indenização que recebeu, Galileu informou que irá dar bolsas de estudos para jovens LGBTQIAP+ que queiram se especializar em comunicação. O publicitário também usa suas redes sociais para mostrar seu trabalho como estrategista de marcas, além de dar aulas de construção de marca na Miami AdSchool.

A outra parte do valor da indenização vai ajudar a ONG Casa 1, que recebe gratuitamente pessoas de 18 a 25 anos que foram expulsas de suas casas pelas famílias por causa de suas orientações afetivas sexuais e identidade de gênero.

Com o acordo amigável entre as partes, a ação de indenização por dano moral que Galileu movia na Justiça contra a empresa foi encerrada. Ele cobrava R$ 44 mil de indenização, além de exigir que ela crie programas de treinamentos com funcionários.

Além disso, a condenação que a Droga Raia sofreu foi substituída por esse acordo. Em abril deste ano, a Justiça havia condenado a farmácia a pagar R$ 4 mil ao publicitário, mas esse valor nunca foi pago. E não será mais por conta do pacto que a empresa e Galilleu firmaram e que foi homologado em maio pela Justiça.

.

.

.

.

.

.

G1

mais lidas