Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

Dimas Covas diz que Butantan estuda doar doses da CoronaVac interditadas pela Anvisa a países da América Latina

Publicado

em

Dimas Covas diz que Butantan estuda doar doses da CoronaVac interditadas pela Anvisa a países da América Latina

O diretor geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta quarta-feira (22) que não descarta a possibilidade de doação das doses da Coronavac que foram interditadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para países da América Latina.

No início de setembro, a Agência interditou 12,1 milhões de doses que foram produzidas pela Sinovac, na China, em uma fábrica não inspecionada e aprovada pela agência. Menos da metade do montante foi aplicada no país, conforme divulgado por alguns estados.

O Ministério da Saúde não divulgou o número total de doses usadas.

“Nós vamos aguardar, obviamente, para dar o destino adequado a essas vacinas, juntamente a Sinovac. Não estando descartado a possibilidade de doação dessas vacinas para países aqui da América Latina. É uma vacina que não tem problema de qualidade, isso já tá mais do que atestado”, afirmou Dimas Covas.

 

Em nova resolução publicada nesta quarta no Diário Oficial da União (DOU), a Anvisa determinou o recolhimento dos 25 lotes da vacina CoronaVac dessa fábrica e afirmou que a decisão foi tomada após a constatação de que os dados apresentados pelo laboratório chinês não comprovam a realização do envase em condições satisfatórias de boas práticas nessa fabricação.

O Instituto já tinha anunciado que os lotes seriam substituídos por vacinas prontas.

Segundo Dimas Covas, as vacinas são seguras e foram aplicadas em mais de 3 milhões de pessoas no estado de São Paulo sem registro de reação adversa.

“Aqui no estado de São Paulo, um pouco mais de 3 milhões de pessoas receberam e já com acompanhamento sem nenhum problema, porque não tem problema, então absoluta tranquilidade do ponto de vista das pessoas que foram vacinadas com esses lotes. E vamos proceder, como já estávamos procedendo, esse recolhimento e as vacinas ficarão sob a guarda do Butantan”, disse Covas.

O secretário de saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, informou que foram aplicadas cerca de 3,8 milhões de doses desses 25 lotes no estado antes da decisão da Anvisa.

Lote de CoronaVac sendo entregue ao Ministério da Saúde pelo Instituto Butantan, nesta segunda (23) — Foto: Divulgação/Secom/GESP
Lote de CoronaVac sendo entregue ao Ministério da Saúde pelo Instituto Butantan, nesta segunda (23) — Foto: Divulgação/Secom/GESP

.

.

.

.

.

G1

mais lidas