Diário de São Paulo
Siga-nos
Doenças respiratórias

Santos tem crescimento superior a 100% de pessoas com sintomas de gripe

As Unidades de Pronto Atendimento de Santos ficaram abarrotadas no mês de junho

No Brasil, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) oferece gratuitamente 19 vacinas para mais de 20 doenças, entre elas gripe e covid-19 - Imagem: Freepik
No Brasil, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) oferece gratuitamente 19 vacinas para mais de 20 doenças, entre elas gripe e covid-19 - Imagem: Freepik

Publicado em 15/07/2022, às 20h02 Jair Viana


O mês de junho foi o que registrou maior número de pessoas com sintomas gripais em Santos. É o que apontam os dados oficiais divulgados pela Secretaria da Saúde. Em maio as Unidades de Pronto Atendimento tiveram 2.673 notificações desse tipo de atendimento.

Junho registrou aumento de 115%, saltando para 5.750 pacientes com os mesmos sintomas.

De acordo com dados, a UPA da Zona Noroeste apresentou maior aumento percentual desses atendimentos, subindo de 104 em maio para 1.153 em junho, um aumento de 1.008%.

Neste período, a UPA Central teve aumento de 691 para 1.608 (132%) e na Zona Leste o número foi de 1.878 para 2.989 (59%).

Para o coordenador da UPA Zona Leste, o médico Carlos Alberto de Oliveira Filho, a queda nas temperaturas é um dos fatores que contribuem para o crescimento de casos desse tipo.

"Nesta época do ano, essas doenças voltam a ser motivo de preocupação. Temos que lembrar ainda que a pandemia não acabou e o coronavírus continua em circulação", afirmou.

Prevenção

O médico explicou que as medidas de prevenção são simples, mas muito eficazes e conhecidas por todos. “Manter as mãos sempre higienizadas, evitar aglomerações, locais fechados ou com pouca circulação de ar e, claro, usar máscara de proteção facial, principalmente em locais de maior risco de contaminação”.lembrou.

Oliveira Filho, disse que outra forma importante de prevenção é a vacinação. No Brasil, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) oferece gratuitamente 19 vacinas para mais de 20 doenças, entre elas gripe e covid-19.

O secretário de Saúde de Santos, Adriano Catapreta, lembra da importância de as pessoas completarem o esquema vacinal.

"O índice de quem não tomou a quarta dose do imunizante ou a segunda dose de reforço, não chega a 60% do público. É importante que todos completem o ciclo vacinal para melhor se protegerem e evitarem as fases mais complicadas da doença", disse.

Compartilhe