Diário de São Paulo
Siga-nos

Lula e Alckmin vão a velório do cardeal Cláudio Hummes na Catedral da Sé

Imagem Lula e Alckmin vão a velório do cardeal Cláudio Hummes na Catedral da Sé

Publicado em 06/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 08h57 Redação


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) compareceram ao velório do cardeal Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, na Catedral Metropolitana de São Paulo, a Catedral da Sé, na noite desta terça-feira (5).

Dom Cláudio morreu na manhã da segunda (4) em São Paulo, aos 87 anos. O cardeal tratava um câncer de pulmão.

Na despedida, Lula e Alckmin, pré-candidatos à Presidência e à Vice, respectivamente, conversaram com padre Júlio Lancelotti sobre as preocupações de dom Cláudio com a Amazônia e a população de rua. O petista também citou histórias envolvendo dom Cláudio no período das greves dos metalúrgicos, no fim dos anos 70.

O velório começou na segunda, às 19h15, quando o corpo chegou à Catedral da Sé, e vai até esta quarta (6), às 10h. Serão presididas missas, na quarta, às 6h e às 8h.

O velório prossegue até as 9h30, quando haverá o fechamento do caixão, que será colocado diante do altar para a última missa de corpo presente, às10h, presidida pelo Núncio Apostólico (representante do Papa) no Brasil, Dom Giambattista Diquatro. O sepultamento acontecerá após essa missa, na cripta da Catedral.

Velório do corpo do Cardeal Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, na Catedral Metropolitana de São Paulo (Catedral da Sé), no centro da cidade, nesta segunda-feira, 4 de julho de 2022. Hummes morreu nesta manhã, em São Paulo, aos 87 anos. Ele tratava um câncer.  — Foto: LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

Velório do corpo do Cardeal Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, na Catedral Metropolitana de São Paulo (Catedral da Sé), no centro da cidade, nesta segunda-feira, 4 de julho de 2022. Hummes morreu nesta manhã, em São Paulo, aos 87 anos. Ele tratava um câncer. — Foto: LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

Franciscano, “dom Cláudio”, como era conhecido, era um dos arcebispos mais influentes na Santa Sé. Em 2013, no Conclave que escolheu o papa Francisco, Cláudio estava sentado ao seu lado. Em entrevista para a imprensa, Jorge Bergoglio revelou que a escolha do nome Francisco foi inspirada por Cláudio.

“Ao meu lado, nas eleições, estava o arcebispo emérito de São Paulo e prefeito emérito da Congregação para o Clero, cardeal Cláudio Hummes, um grande amigo. Quando a situação ficava um pouco perigosa, ele me consolava. Quando os votos chegaram aos dois terços, começaram a aplaudir, porque o papa tinha sido eleito. E ele me abraçou, me beijou e disse: ‘Não se esqueça dos pobres’. E aquela palavra entrou na minha cabeça: os pobres. Pensei em Francisco de Assis”, explicou o papa na época.

Velório do corpo do Cardeal Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, na Catedral Metropolitana de São Paulo (Catedral da Sé), no centro da cidade, nesta segunda-feira, 4 de julho de 2022. Hummes morreu nesta manhã, em São Paulo, aos 87 anos. Ele tratava um câncer.  — Foto: ISAAC FONTANA/CJPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Velório do corpo do Cardeal Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, na Catedral Metropolitana de São Paulo (Catedral da Sé), no centro da cidade, nesta segunda-feira, 4 de julho de 2022. Hummes morreu nesta manhã, em São Paulo, aos 87 anos. Ele tratava um câncer. — Foto: ISAAC FONTANA/CJPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Nascido em 8 de agosto de 1934, em Montenegro (RS), Cláudio Hummes dedicou-se à vida da igreja desde os 17 anos, quando ingressou na Ordem dos Frades Menores – franciscanos – em 1º de fevereiro de 1952, e manteve-se na ativa até março de 2022, quando já com a saúde debilitada, em decorrência do câncer, renunciou ao cargo de presidente da Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama).

Brasil, São Paulo, SP, 29/06/2013. O Cardeal Dom Cláudio Hummes durante palestra sobre o Papa Francisco no auditório do Colégio São Bento, anexo ao Mosteiro de São Bento, no centro de São Paulo. — Foto: © Sebastião Salgado/Estadão Conteúdo/Arquivo

Brasil, São Paulo, SP, 29/06/2013. O Cardeal Dom Cláudio Hummes durante palestra sobre o Papa Francisco no auditório do Colégio São Bento, anexo ao Mosteiro de São Bento, no centro de São Paulo. — Foto: © Sebastião Salgado/Estadão Conteúdo/Arquivo

Hummes também ocupou a função de presidente da Comissão Episcopal para a Amazônia, da CNBB, e da recém-criada Conferência Eclesial da Amazônia (CEAMA).

Em 2019, no Sínodo da Amazônia, em Roma, dom Cláudio defendeu a demarcação de terras indígenas.

“Nós sabemos que, para os indígenas, isso é fundamental. Também as reservas geograficamente delimitadas são importantíssimas para a preservação da Amazônia”, declarou em coletiva de imprensa no Vaticano, no Sínodo.

Compartilhe