Diário de São Paulo
Siga-nos

Dono de helicóptero clonado que caiu deverá prestar depoimento

A Polícia Civil vai chamar para depor o piloto do helicóptero que caiu na sexta-feira (13), na região rural de Buritama (SP). A investigação não será apenas

Dono de helicóptero clonado que caiu deverá prestar depoimento
Dono de helicóptero clonado que caiu deverá prestar depoimento

Redação Publicado em 16/01/2017, às 00h00 - Atualizado às 17h19


Segundo o Cenipa, aeronave é clonada e polícia agora irá investigar.
Helicóptero caiu em Buritama (SP) na sexta-feira (13).

A Polícia Civil vai chamar para depor o piloto do helicóptero que caiu na sexta-feira (13), na região rural de Buritama (SP). A investigação não será apenas pela queda da aeronave, mas também sobre o fato de a aeronave ser clonada, segundo o Cenipa.

Segundo a polícia, o primeiro passo da investigação é encontrar o piloto. A polícia afirma que Antônio Carlos Franco pilotava a aeronave e, de acordo com a Anac, o empresário de 66 anos não tem licença para pilotar helicópteros.

De acordo com o Cenipa, Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos, o prefixo encontrado na aeronave é de um outro helicóptero. Os investigadores identificaram também o prefixo original da aeronave, que está com o licenciamento vencido. Como o helicóptero é clonado, a investigação não será mais do Cenipa, mas da Polícia Civil.

Uma equipe do Cenipa chegou a ir até o local do acidente no sábado (14). Segundo o Cenipa, como houve uma violação no helicóptero, a equipe interrompeu a investigação. A aeronave foi apreendida e levada por um guincho para uma pátio de veículos em Buritama.

O helicóptero que caiu estava com duas pessoas. Franco teve ferimentos leves e o outro passageiro teve uma fratura na mão e teve alta na manhã desta segunda-feira (16) de um hospital em Araçatuba (SP).

Helicóptero caiu em região rural perto do rio Tietê (Foto: Arquivo Pessoal)

Helicóptero caiu em região rural perto do rio Tietê (Foto: Arquivo Pessoal)

O acidente
O helicóptero caiu na tarde de sexta-feira (13) na região rural de Buritama, próximo ao rio Tietê. De acordo com os bombeiros, duas pessoas estavam na aeronave. Segundo o Corpo de Bombeiros de Birigui (SP), os dois foram socorridos por moradores da região e levados para a Santa Casa de Buritama.

Testemunhas disseram para a polícia que o acidente foi por volta das 17h. O helicóptero decolou de um clube, a dois quilômetros da queda. Moradores do local ouviram barulho da aeronave, que tentou pousar em um pasto, mas não conseguiu. Ao tentar pousar em outro local, acabou batendo em um fio de alta tensão e caindo.

Outro caso
De acordo com a Polícia Militar, esse mesmo piloto sofreu um acidente semelhante há aproximadamente dois anos. O acidente  foi em dezembro de 2014. O helicóptero caiu no meio de um canavial minutos depois de decolar de uma propriedade rural. Na época o piloto sofreu apenas ferimentos leves e o passageiro chegou a ser encaminhado para UTI do Hospital de Base em São José do Rio Preto (SP).

Naquele acidente, a Anac confirmou que o empresário Antônio Carlos Franco, que pilotava o helicóptero, não tinha licença para comandar a aeronave e que também estava com a documentação vencida.

Helicóptero ficou destruído com a queda (Foto: Arquivo Pessoal)

Helicóptero ficou destruído com a queda (Foto: Arquivo Pessoal)

Helicóptero foi retirado com ajuda de um guincho (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Helicóptero foi retirado com ajuda de um guincho (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Compartilhe  

últimas notícias