Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Volkswagen Amarok V6: primeiras impressões

Publicado

em

Volkswagen Amarok V6: primeiras impressões

Com 225 cv, picape é a mais potente do segmento. Preço é mais baixo do que das rivais, mas faltam itens considerados modernos.

É provável que você nunca tenha ouvido falar no gnu. Ele é um parente distante dos búfalos, e pode pesar até 250 kg. No entanto, para fugir dos predadores, desenvolveu a capacidade de alcançar os 80 km/h, número que o coloca na lista dos animais mais rápidos do mundo.

Ainda que esteja longe de aparecer na lista dos carros mais velozes, a Volkswagen Amarok V6, assim como o gnu, faz bonito no quesito agilidade. E olha que a picape está longe de ser peso pena, com seus 2.185 kg – a capacidade de carga é de 1.105 kg.

Isso sem falar nas medidas externas. A Amarok tem 5,25 metros de comprimento e 3,10 metros de entre-eixos.

Herança nobre

A Amarok V6 foi lançada em fevereiro, com a intenção de alavancar as vendas da picape – apenas a 4ª mais vendida do segmento no ano passado.

Como não poderia ser diferente, a Volks caprichou no clichê na hora do lançamento: “a mais potente da categoria”.

Com seu motor 3.0 de 225 cavalos, ela supera Ranger e S10, que têm 25 cv a menos. O torque de 56,1 kgfm também é o maior do segmento. Vale dizer que a picape herdou esse motor V6 do “primo rico”, Audi Q7.

Os números ainda vão a 245 cv e 60 kgfm com a função overboost, em ação durante 10 segundos ao pressionar forte o pedal do acelerador. Ela acelera de 0 a 100 km/h em 8 segundos, com máxima de 190 km/h.

Na aparência, quase não há “ostentação” do motor V6. Duas pequenas placas, uma na grade, e outra na tampa da caçamba, identificam o modelo.

Com quem concorre?

A Amarok V6 é a mais recente investida da Volkswagen para brigar em melhores condições em um segmento historicamente dominado por Toyota Hilux e Chevrolet S10. Nas vendas, ela também vai pior do que a Ford Ranger.

A motorização V6 é exclusiva da versão topo de linha, Highline, que custa R$ 184.990.

Tabela de concorrentes da Volkswagen Amarok (Foto: Fotos: André Paixão/G1 e divulgação)

Tabela de concorrentes da Volkswagen Amarok (Foto: Fotos: André Paixão/G1 e divulgação)

A Amarok traz algumas peculiaridades entre as picapes. Ao contrário das concorrentes, ela não possui um seletor de tração, para alternar entre 4×2, 4×4 ou 4×4 com reduzida.

Seu 4×4 é permanente, e, caso necessário, a primeira marcha é utilizada como reduzida. O câmbio de 8 marchas também é o único da categoria, bem como os freios a disco na traseira.

A maior parte das rivais utiliza uma caixa automática de 6 velocidades e tambor nos freios traseiros.

Outra particularidade da picape da Volkswagen é o rodar parecido com o de um carro. Ainda que sua direção hidráulica seja um pouco mais pesada do que a de um automóvel, a Amarok é fácil de manobrar – tendo como referência um veículo de 5,25 metros de comprimento.

Anda, mas não bebe

Há um pequeno atraso entre a ação do motorista de pisar no acelerador e a resposta do motor. Mas, quando ela chega, a Amarok dispara com vigor, tendo como “maestro” o excelente câmbio de 8 marchas, que faz trocas rápidas e imperceptíveis.

O conhecido ruído dos veículos a diesel está lá, mas fica longe de incomodar quando a picape está em marcha lenta. O mesmo vale para a vibração na cabine.

O melhor é que a conta do bom desempenho não é cobrada no consumo. De acordo com o Inmetro, ela faz 8,4 km/l na cidade e 8,8 km/l na estrada – médias melhores do que a versão equipada com o motor 2.0 de 4 cilindros.

Cabine de carro

A cabine reforça a sensação de estar em um carro. Além do volante de diâmetro reduzido (para uma picape) e do visual interno semelhante ao de um SUV, a Amarok oferece um bom nível de conforto aos ocupantes dos bancos dianteiros.

Ela não está livre de oscilações na carroceria, mas o “pula pula” é menor do que em outras picapes. Fruto do bom trabalho da suspensão e dos amortecedores. A arquitetura é semelhante à das suas rivais: eixo rígido com feixe de molas.

O mesmo conforto não é percebido no banco traseiro. Quem viaja lá sofre com o espaço acanhado e o banco com encosto praticamente vertical.

Telinha

Se o desempenho e o conforto são os pontos fortes, há algumas falhas de equipamentos. Apesar de haver itens interessantes, como os bancos dianteiros de couro com ajustes elétricos, ar-condicionado com regulagens separadas para motorista e passageiro, sensores de luz, chuva e estacionamento e câmera de ré, faltam outros equipamentos igualmente legais e esperados em um veículo que passa de R$ 180 mil.

É o caso do acesso e partida por chave presencial. Na Amarok, o motorista precisa acionar o alarme para destrancar o carro e dar a partida com a chave no painel. Assim como em um Gol.

A central multimídia tem uma “telinha” para o tamanho da Amarok. São apenas 6,3 polegadas, enquanto o Polo, hatch compacto, pode receber uma tela de 8 polegadas.

A Amarok também fica devendo itens considerados modernos, como alerta de mudança de faixa (presentes na S10 e na Ranger) ou controle de velocidade adaptativo (que a Ranger possui).

E o mercado?

Por outro lado, ela é mais barata do que suas principais concorrentes nas versões topo de linha.

A Hilux SRX, além de menos potente e equipada, custa R$ 194.240. A S10 High Country, com alguns itens de série a mais, só que motor menos potente, chega a R$ 185.990. Por fim, a Ranger Limited, em situação semelhante à da S10, sai por R$ 193.490.

Conclusão

Enquanto a Mercedes não lançar a Classe X V6 em 2019, com seus quase 260 cv, a Amarok continuará “reinando” como a picape mais potente à venda no Brasil.

Mais do que ser veloz, a Amarok se destaca por manter a praticamente a mesma dirigibilidade de um automóvel. Ela ainda vai bem na tabela de preços, e oferece a melhor relação preço x potência.

Só que a picape da Volkswagen começa a ficar para trás em um quesito que antes dominava, os equipamentos. As rivais têm se armado de itens de conforto e segurança, que ainda não estão disponíveis na Amarok. Ainda assim, é uma das melhores compras da categoria.

mais lidas