Siga nossa Redes

Destaque

Vital diz que nunca quis sair e vê Corinthians tão forte quanto o Palmeiras para o Dérbi

esportes

Publicado

em

Vital diz que nunca quis sair e vê Corinthians tão forte quanto o Palmeiras para o Dérbi

Meia concedeu entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava

Mateus Vital vive bom momento em seu quarto ano de Corinthians. O meia de 22 anos se mostra satisfeito com o próprio desempenho e também animado com o trabalho do técnico Vagner Mancini. Por isso, dá sinais de estar confiante para o Dérbi da próxima segunda-feira.

O Timão enfrenta o Palmeiras às 19h, no Allianz Parque, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Durante a coletiva, o meia esboçou um leve sorriso ao ser questionado se o Corinthians chegará em igualdade de condições com o finalista da Libertadores e da Copa do Brasil.

– Com certeza. Todos têm notado nossa grande evolução nos jogos. É nítido. Estamos evoluindo jogo a jogo. A gente sabe que o Palmeiras está em um grande momento, finalista de duas competições importantes. Mas a gente chega confiante, também temos feito grandes jogos. Clássico é jogo à parte, sabemos jogar esse tipo de jogo. Vamos em busca dos três pontos.

Vital ainda não conseguiu se firmar como titular absoluto do Corinthians. O meia chegou a receber algumas sondagens, a principal delas da Roma, da Itália, ainda em 2019, mas a saída não se concretizou. Ele assegurou nunca ter pensando em sair do Corinthians. O clube chegou a recusar uma proposta do time italiano.

– Quando o jogador não joga, acaba pensando nessas situações. Mas nunca quis sair do Corinthians. Soube de sondagens, mas nenhuma proposta. Sempre quis dar a volta por cima aqui dentro. Meu objetivo era marcar meu nome na história do Corinthians, entrar e agarrar a oportunidade.

Confira outros pontos da entrevista coletiva de Mateus Vital:

Como é Mancini no dia a dia?


– Nosso ambiente sempre foi bom. Mas o Mancini é um cara que chegou para agregar, ele se diverte com a gente, brinca nas reuniões, sempre soltando uma piadinha, e isso acaba criando um vínculo mais próximo. Dentro do campo, passa confiança para todos. Todo mundo vê a melhora. É um cara que chegou para ser diferente. Com o trabalho, vêm os resultados. Isso também é muito importante – completou.

Evolução

– A melhora foi na confiança e na frieza ao definir as jogadas, ao fazer a melhor escolha no último terço do campo. O Mancini cobra muito isso. Temos feito trabalhos ali. É fazer a melhor escolha. As chances claras se tornam gols. Temos conseguido fazer os gols e sair com as vitórias – disse.

Atuação na última quarta-feira, contra o Fluminense


– O que ele (Mancini) vem fazendo não só comigo, mas com todo o grupo, é passando confiança para que a gente possa exercer nosso papel, arriscar as jogadas, ir para a segunda tentativa quando errar a primeira. Quando o coletivo está bem encaixado, com pensamentos positivos, o individual acaba se sobressaindo. Comigo não tem sido diferente. Fiz um bom jogo e pude ajudar o time, que é o mais importante.

Dérbi contra o Palmeiras (lembranças da final de 2018)


– Difícil esquecer. Vai ficar marcado para sempre na minha história e na do clube, título na casa de um dos maiores rivais. Todo jogo vem na memória a jogada para o gol do Rodriguinho. Tinha acabado de chegar no Corinthians. Pude ajudar. Foi o meu primeiro Paulista.

Não se empolgar e nem se abater. Como fazer isso?


– Nosso grupo é bastante maduro. Já tomamos muita porrada ano passado e não ficamos para baixo. Sabemos que temos muitos jogadores experientes para que a gente não se abaixe e nem se empolgue. Sabemos que é um jogo muito importante, mas vale os mesmos três pontos. Vamos em busca disso, é tão importante quanto o do Fluminense.

Time está correndo mais?


– Nossa melhora na parte física é nítida, mas tem também a questão de que hoje o time fica muito mais com a bola, tem essa confiança de jogo. Você corre menos. Em questão da parte física, com certeza a gente melhorou muito.

Conseguir se firmar na equipe


– Com certeza é esse meu objetivo e sinto que estou me aproximado. Nessas chances que eu tive, consegui aproveitar, e o coletivo tem ajudado bastante. Espero agarrar minha chance e mostrar que eu tenho condições de me firmar nesse time.

 

.

.

.

GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas