Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Dia a Dia

Vídeo mostra grupo apontado como skinhead xingando mulheres na estação Anhangabaú; Metrô afirma que não houve feridos

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Vídeo que circula em redes sociais mostra homens vestidos de preto, com camisetas estampadas, agredindo verbalmente mulheres perto das catracas da estação Anhangabaú, da Linha 3-Vermelha, do Metrô de São Paulo. (veja vídeo acima). Passageiros disseram que os homens pertencem a um grupo skinhead, conhecido por ser intolerante e de extrema direita.

No vídeo, é possível ouvir pessoas falando: “sai fora” e “filha da p.”. No Twitter, uma passageira disse que um dos homens jogou uma garrafa de vidro e que sua única reação foi se esconder em uma sala.

O Metrô afirmou que houve uma ocorrência às 23h50 desta sexta, envolvendo um grupo de radicais. Disse ainda que nenhum passageiro ou funcionário da estação foi ferido no episódio e que não houve danos materiais.

“Por volta de 23h50 da última sexta-feira (18) houve um desentendimento entre pessoas que aparentavam ser de um mesmo grupo, na área livre da estação Anhangabaú. Nenhum passageiro ou funcionário do Metrô foi agredido e não houve qualquer dano ao patrimônio. O grupo não seguiu para área paga do Metrô e foi embora poucos minutos depois”, diz nota.

O presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (Condepe), Dimitri Sales, afirmou que encaminhou o vídeo do caso à Secretaria da Segurança Pública (SSP) para que providências sejam tomadas. O advogado pediu o envio de agentes da PM para as estações do Metrô e proximidades.

“Ao receber a informação de ataques de grupos neonazistas em São Paulo, buscamos as medidas que mais rapidamente pudessem garantir segurança às pessoas, como identificar os skinheads para eventual prisão e posterior punição cabível. A resposta da Secretaria da Segurança Pública foi imediata”, disse Sales ao g1.

Segundo o presidente do Condepe, o Secretário-Executivo da Polícia Militar, coronel Álvaro Camilo, informou que enviará denúncia ao comando da PM responsável pela região da estação e recomendou que aqueles que sofreram alguma ameaça ou violência registrem boletim de ocorrência. A mesma orientação vale para casos que venham a ocorrer no futuro.

.

 

.

 

.

G1

mais lidas