Siga nossa Redes

Eleições 2018

Veja o que é #FATO ou #FAKE na sabatina de Ciro Gomes no jornal ‘O Globo’

Redação

Publicado

em

Veja o que é #FATO ou #FAKE na sabatina de Ciro Gomes no jornal ‘O Globo’

Candidato do PDT à Presidência foi o segundo entrevistado. Série de entrevistas terá outros presidenciáveis.

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, foi o segundo entrevistado na sabatina realizada pelo jornal “O Globo”, em parceria com o “Valor Econômico” e a revista “Época”, nesta quarta-feira (12). A primeira entrevistada foi Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, na terça-feira.

A entrevista foi conduzida pelos colunistas do jornal ‘O Globo’ Miriam Leitão, Merval Pereira, Lauro Jardim, Ancelmo Gois e Bernardo Mello Franco e pela diretora de redação da revista “Época”, Daniela Pinheiro.

A equipe do Fato ou Fake checou as principais declarações de Ciro Gomes. Leia:

“Dois terços dos votos do Ceará afirmaram-se contra o impeachment. Foi o único estado do Brasil”

Fake — Foto: Foto: G1Fake — Foto: Foto: G1

Fake — Foto: Foto: G1

A declaração é #FAKE. Veja o porquê: Metade dos 22 deputados do Ceará votou contra o impeachment de Dilma Rousseff na Câmara em abril de 2016. A única bancada da Câmara que deu mais de 50% dos votos contra o impeachment foi a da Bahia: 22 dos 39 deputados votaram contra, ou seja, 56% do total. Também apenas um dos três senadores do estado do Ceará votou contra o impeachment.

Mesmo se a única abstenção e a única ausência de deputados do Ceará forem consideradas como “voto contra”, o percentual só chega a 59%. Além disso, se essa mesma conta for feita para todos os estados, o Amapá chega a um índice de 62,5% de votos contrários e a Bahia, a 61%. Ou seja, o Ceará continua não tendo 2/3 nem sendo o único estado do Brasil, já que há dois estados com proporção maior.

Essa checagem já foi feita pela equipe do Fato ou Fake na entrevista de Ciro Gomes à GloboNews.

“O Ceará tem uma de cada três das melhores escolas técnicas do Brasil”

Não é bem assim  — Foto: G1Não é bem assim  — Foto: G1

Não é bem assim — Foto: G1

#NÃOÉBEMASSIM. Veja o porquê: A proporção citada pelo candidato é superior àquela que é mostrada pelos dados do Ministério da Educação (MEC), em diferentes cenários, já que Ciro Gomes não é específico em relação à rede de ensino nem ao número que considera as melhores escolas. Entre as 93 escolas estaduais de ensino médio integrado ao técnico com nota igual ou superior a 6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), 20,4% estão no Ceará. Seguindo o mesmo critério, se forem consideradas todas as escolas públicas e privadas de ensino médio integrado ao técnico, esse percentual cai para 16%. O levantamento foi feito com base em cruzamento de dados do desempenho do Ideb com os do Censo Escolar de 2017 para identificar as escolas que oferecem curso técnico.

Procurada, a equipe do candidato não esclarece a fonte da afirmação.

“O Brasil está com a economia estagnada estruturalmente. Dos anos 80 para cá, a gente cresce 2% ao ano; a população, 1,7% ao ano”

Fato  — Foto: G1Fato  — Foto: G1

Fato — Foto: G1

A declaração é #FATO. Veja o porquê: De 1981 até hoje, a taxa de variação real do Produto Interno Bruto (PIB), soma das riquezas produzidas no país, foi de 2,24% ao ano, de acordo com o Valor Data. O cálculo leva em consideração uma expansão da economia brasileira de 1,40% para este ano. Esse percentual é a mediana (valor situado no meio da série) das projeções que constam do mais recente relatório Focus/BC, divulgado pelo Banco Central do Brasil.

Já a taxa de expansão da população brasileira no período foi de 1,41% no período, conforme cálculo do Valor Data a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

“Nos Estados Unidos, que é um epicentro do capitalismo global, 5 mil bancos competem entre si buscando clientes”

Fato  — Foto: G1Fato  — Foto: G1

Fato — Foto: G1

A declaração é #FATO. Veja o porquê: Do pico de 14.500 em 1984, o número de bancos americanos caiu no ano passado a cerca de 5 mil, segundo dados da FDIC, a agência garantidora de depósitos nos EUA. Segundo o último relatório do órgão, são 4.833 bancos comerciais e 709 instituições de poupança.

“Fui um dos fundadores do PSDB, primeiro e único governador eleito pelo PSDB no ano 90”

Não é bem assim  — Foto: G1Não é bem assim  — Foto: G1

Não é bem assim — Foto: G1

#NÃOÉBEMASSIM. Veja o porquê: Ciro Gomes não está entre os fundadores do partido listados na ata de reunião de junho de 1988, quando o PSDB foi criado. Entre os participantes do encontro do estado do Ceará aparecem apenas os nomes de Moema São Thiago e Amarilio Proença de Macêdo. Ele se filiou ao partido somente em 1990, junto com Tasso Jereissati.

Mas Ciro Gomes foi, de fato, o único governador do PSDB eleito na disputa de 1990 – e, portanto, o primeiro. Apenas em eleições posteriores para governos estaduais na década, em 1994 e 1998, outros tucanos também saíram vencedores. Foram seis em 94 e sete em 98.

“O Brasil fechou 13 mil indústrias nos últimos três anos”

Fato  — Foto: G1Fato  — Foto: G1

Fato — Foto: G1

A declaração é #FATO. Veja o porquê: Dados mais recentes da Pesquisa Industrial Anual – Empresa (PIA-Empresa) do IBGE, divulgados em junho deste ano, apontam que, de 2013 a 2016, 13,1 mil indústrias foram fechadas no país. O setor encerrou 1,3 milhões de postos de trabalho no mesmo período.

“O Ceará tem a menor taxa de mortalidade infantil do Norte, Nordeste e Centro Oeste, sendo um dos estados mais pobres do Brasil”

Fake — Foto: G1Fake — Foto: G1

Fake — Foto: G1

A declaração é #FAKE. Veja o porquê: Dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde mostram que em 2016, dado mais recente disponível, a taxa de mortalidade infantil no Estado do Ceará foi de 14,3 mortos para mil nascidos vivos.

Naquele mesmo ano, duas unidades da federação tiveram uma taxa menor: Mato Grosso do Sul (12,9 para mil nascidos vivos) e Distrito Federal (10,3 para mil nascidos vivos) – ambas na região Centro-Oeste.

“O Ceará tem a melhor educação básica, a melhor educação fundamental (do país)”

Não é bem assim  — Foto: G1Não é bem assim  — Foto: G1

Não é bem assim — Foto: G1

#NÃOÉBEMASSIM. Veja o porquê: Em relação às escolas estaduais nos anos iniciais do ensino fundamental (4º e 5º ano), o Ceará aparece com a nota 6,7, em primeiro lugar no ranking do país. Já ao considerar todo o ensino público (federal, estadual e municipal), o estado fica com a nota 6,1 e perde a primeira colocação nos anos iniciais do ensino fundamental, ficando em 5º lugar. São Paulo lidera com 6,5.

Já nos anos finais do ensino fundamental (8º e 9º ano), o Ceará não é líder no ranking nem se forem consideradas apenas as escolas estaduais. O estado aparece com 4,5, na 9ª colocação. Já em relação às escolas públicas nos três níveis (federal, estadual e municipal), o Ceará alcança a nota de 4,9, pulando para a 3ª posição.

“(Fui) ministro da Fazenda com 36 (anos), o mais jovem da história do Brasil até hoje”

Fake — Foto: G1Fake — Foto: G1

Fake — Foto: G1

A declaração é #FAKE. Veja o porquê: O candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) assumiu o Ministério da Fazenda em setembro de 1994, no governo Itamar Franco, quando tinha 36 anos. Levantamento feito pela equipe do Fato ou Fake mostra que quatro ministros mais novos que o candidato ocuparam a pasta desde a Proclamação da República. Em 1990, Zélia Cardoso de Mello assumiu o Ministério da Fazenda aos 36 anos e 6 meses. Já Ciro Gomes tinha 36 anos e 10 meses quando tomou posse.

Márcio Fortes tinha 35 anos quando foi ministro interino da Fazenda em 1979, durante a ditadura militar. Serzedelo Correia, aos 34 anos, e Felisbelo Freire, aos 35 anos, também foram ministros da Fazenda na Primeira República (1889-1930).

Se for considerado o período do Império (1822-1889), o levantamento mostra outros ministros da Fazenda que também eram mais novos que Ciro Gomes. Aos 29 anos, Joaquim José Rodrigues Torres assumiu o cargo no Segundo Reinado, em maio de 1832. Outros ministros da Fazenda a exercerem o cargo antes dos 36 anos foram: Hollanda Cavalcanti (32 anos), D. Diogo de Meneses (33 anos), Miguel Calmon du Pin e Almeida (31 anos) e Bernardo Pereira de Vasconcelos (35 anos).

“Imposto sobre herança. Na América do Norte, tem um alíquota mínima de 29%, no Brasil é 4%”

Não é bem assim  — Foto: G1Não é bem assim  — Foto: G1

Não é bem assim — Foto: G1

#NÃOÉBEMASSIM. Veja o porquê: Nos Estados Unidos, de acordo com dados compilados pela EY e publicados no site “2017 Worldwide Estate and Inheritance Tax Guide”, a alíquota inicial é de 18%. Mas a alíquota máxima do imposto sobre herança chega até a 40%. Há cobranças adicionais de tributos em alguns estados, mas também há algumas isenções previstas em lei.

Já no Brasil, o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) é de competência estadual. Sua alíquota varia, de fato, na faixa de 4% a 8%, de acordo com a unidade da federação, segundo Luiz Gustavo Bichara, sócio do escritório Bichara Advogados.

“Tem outros números: 63.880 homicídios, 60 mil mulheres foram estupradas no nosso país nos últimos 12 meses e dizem os especialistas para mim que esse deve ser um número muito gravemente subnotificado”

Fato  — Foto: G1Fato  — Foto: G1

Fato — Foto: G1

A declaração é #FATO. Veja o porquê: De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o país registrou 63.880 mortes violentas em 2017, o maior número de homicídios da história. Também de acordo com o relatório elaborado pela entidade, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018, foram registrados 60.018 estupros no Brasil em 2017, o que corresponde a um aumento de 8.4% em relação a 2016. Os números foram divulgados no mês passado. Especialistas dizem, de fato, que esse número pode ser maior. “É o crime que apresenta a maior taxa de subnotificação no mundo”, diz Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Fato ou Fake — Foto: G1Fato ou Fake — Foto: G1

Fato ou Fake — Foto: G1

mais lidas