Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

UFC: arrependido por doping, TJ Dillashaw promete liquidar Cory Sandhagen

Publicado

em

UFC: arrependido por doping, TJ Dillashaw promete liquidar Cory Sandhagen

Após cumprir suspensão de dois anos por doping após ser flagrado pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) por uso de eritropoietina (EPO), substância proibida utilizada para aumento de performance, TJ Dillashaw está de volta ao octógono neste sábado, quando enfrentará Cory Sandhagen na luta principal do UFC Sandhagen x Dillashaw, em Las Vegas (EUA). O americano disse ter se arrependido do que fez, mas não parece estar com a confiança abalada. O ex-campeão peso-galo (até 61kg) prometeu que vencerá o combate sem deixar chegar na mão dos juízes laterais.

Em entrevista ao Combate.com, Dillashaw, que vem de derrota em 2019 para Henry Cejudo, quando foi nocauteado em disputa de título do peso-mosca (até 57kg), disse que seu estilo completo deixará Sandhagen hesitante para que ele escolha a melhor forma de encerrar o confronto e que seu próximo adversário será pelo cinturão. O americano acredita que Petr Yan vencerá Aljamain Sterling em outubro e defenderá o título contra ele.

Confira a entrevista:

COMBATE: Como foi a preparação pra essa luta depois de mais de dois anos sem lutar?

TJ Dillashaw: – Foi um camp muito longo. Comecei a treinar muito duro no final de 2020 esperando uma luta no começo de 2021, já que minha suspensão terminava em janeiro. A luta foi marcada para 8 de maio, mas me cortei 13 dias antes daquela luta e não pude ser liberado pela comissão. Tive que adiar, adiaram para o dia 24 de julho porque UFC queria que minha luta fosse a principal, de cinco rounds. O camp foi muito bom, fiz muitas viagens indo e voltando do Colorado pra Califórnia, onde fiz todo meu camp. Quartas e sábados viajava pro Colorado pra treinar com Duane Ludwig, aí voltava pra Orange County, para treinar com a minha equipe lá.

Como você lidou com essa suspensão de dois anos? Se arrepende de algo depois de passar por isso?

– Neste dois anos aproveitei vivendo uma vida normal, sendo um pai começando meus negócios e sabendo que eu ficaria bem sem poder lutar neste tempo. Claro que me arrependo, gostaria que não tivesse feito isso, mas essa foi uma decisão q eu decidi tomar e tenho que pagar o preço. As únicas coisas que realmente aprendi com isso foram várias coisas positivas, sobre quem eu sou fora do cage.

 

Na sua última luta, contra o Henry Cejudo, você e Cory Sandhagen estavam no mesmo card. De lá pra cá, ele lutou cinco vezes, enquanto você está voltando agora. Acha que isso é uma vantagem pra ele?

– Talvez seja uma vantagem pra ele, talvez seja pra mim porque estou mais fresco, saudável, motivado, quer dizer, você não pode ignorar quem eu sou, as minhas técnicas, minhas habilidades, treinei muito duro pra chegar onde estou nestes dois anos Não desperdicei tempo nenhum neste tempo. Treinei muito pra construir novas técnicas, corrigir defeitos, ganhar músculo, então é difícil dizer quem tem vantagem com esse tempo porque tive tempo pra focar em mim, enquanto ele teve tempo pra focar nos seus adversários. Ele é atlético, muito técnico, tem excelente movimentação de pés e é muito longo. Sei que essa luta vai terminar comigo liquidando ele.

Como acha que essa luta vai se desenrolar e qual o melhor caminho pra vencer o Sandhagen?

– Eu vou liquidar ele. Essa é a minha previsão. Vamos ver o que ele vai me dar. Essa é a melhor parte de ser completo, depende muito do que ele te dá. As pessoas que dão previsões sobre exatamente como vão ganhar é porque são limitadas. Ou você é um melhor striking, mas não tem grappling, ou vice-versa, você tem grappling e não tem striking. A melhor parte do meu estilo é que posso acabar com a luta em qualquer lugar. Posso nocautear você em pé em 30 segundos, posso botar você pra baixo e te finalizar. Posso usar o ground and pound na sua cara. Meus adversários vão ter que adivinhar o que vou fazer. É assim que você se torna o melhor do mundo.

– Existem lutadores que são os melhores em suas categorias, mas não vão vencer de certa forma. O Adesanya, por exemplo, não vai te finalizar. É um grande kickboxer, sou fã do estilo dele, mas é mais fácil treinar para o estilo dele porque você já sabe o que ele vai fazer. Esse é o ponto. Vou te manter hesitante, pensando, então a forma que vou vencer virá até mim. Não tenho que forçar nada, você vai me dar isso.

 

Acredita que se vencer essa luta seu próximo adversário será pelo cinturão?

– Vou lutar pelo cinturão (depois desta luta). Acredito que contra o Petr Yan. Acho que Petr Yan vai vencer. Vimos a primeira luta e não acho que Aljamain Sterling vai oferecer riscos a ele, e ele está vindo de uma grande lesão, então acho que será difícil pra ele. Será um excelente casamento de estilos pra mim

Pode mandar um recado pros fãs no Brasil?

– Sempre tive muito apoio do Brasil, Brasil tem sido ótimo pro MMA e pro UFC. Mesmo quando ganhei do Barão, tive muito apoio e sempre agradeço o apoio que vocês me deram. Quando visitei o Rio antes de entrar no UFC, eu assistia o Combate 24 horas por dia. Vocês transmitem lutas 24 horas por dia, isso é incrível. Claro que vão ter uma cultura que entenda o grappling e entenda de luta. Sempre agradeço muito. Tem muito fãs no EUA que não valorizam muito porque não entendem, mas vocês entendem muito o que é o jogo de xadrez que significa a luta de grappling. Não percam porque será uma luta incrível, vou continuar a quebrar recordes na categoria peso-galo e manter meu nome no topo

Serviço do “UFC Sandhagen x Dillashaw”

 

Combate transmite o UFC Sandhagen x Dillashaw ao vivo e com exclusividade a partir de 17h (horário de Brasília). O SporTV 3 e o Combate.com transmitem o “Aquecimento Combate” e as duas primeiras lutas no mesmo horário; o site acompanha tudo em Tempo Real.

UFC Sandhagen x Dillashaw


24 de julho de 2021, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (20h, horário de Brasília):
Peso-galo: Cory Sandhagen x TJ Dillashaw
Peso-galo: Aspen Ladd x Macy Chiasson
Peso-galo: Kyler Phillips x Raulian Paiva
Peso-pena: Darren Elkins x Darrick Minner
Peso-mosca: Maycee Barber x Miranda Maverick
Peso-galo: Randy Costa x Adrian Yanez

CARD PRELIMINAR (17h, horário de Brasília):
Peso-médio: Punahele Soriano x Brendan Allen
Peso-médio: Ian Heinisch x Nassourdine Imavov
Peso-meio-médio: Mickey Gall x Jordan Williams
Peso-galo: Julio Arce x Andre Ewell
Peso-mosca: Sijara Eubanks x Elise Reed
Peso-palha: Diana Belbița x Hannah Goldy

.

.

.

Fontes: Ge

mais lidas