Siga nossa Redes

Sem categoria

Tiroteio no Canadá: pelo menos 13 mortos após tumultos

Redação

Publicado

em

Tiroteio no Canadá: pelo menos 13 mortos após tumultos

O atirador, identificado como Gabriel Wortman, morreu durante o confronto

A polícia do Canadá disse que pelo menos 13 pessoas morreram depois de um homem armado ter atirado contra elas. Uma policial está entre os mortos. As fontes oficiais informam que o atirador, identificado como Gabriel Wortman, 51, também morreu. Segundo as autoridades, esse já é considerado o pior ato de assassinato em massa que o país viu em 30 anos.

“Hoje é um dia devastador para a Nova Escócia e permanecerá gravado na mente de muitos nos próximos anos”, disse o comandante Lee Bergman, da Real Polícia Montada do Canadá (RCMP), na noite deste domingo (19).

As autoridades disseram que Wortman estava dirigindo o que parecia ser um carro da polícia e usava um uniforme, mas depois relatou que estava ao volante de um veículo utilitário esportivo, que foi modificado para se parecer com uma viatura. A polícia disse que o suspeito não era funcionário nem oficial da polícia.

“Mais de 10 pessoas foram mortas”, disse o superintendente-chefe da RCMP, Chris Leather, antes de rever o total para “pelo menos 13”. “Acreditamos que apenas uma pessoa seja responsável por todos os assassinatos e que ela percorreu parte norte da província, cometendo o que parecem ser vários homicídios.”

Sauvé disse que uma policial estava entre os mortos e outro ficou ferido. A oficial morta foi identificada como Heidi Stevenson, mãe de dois filhos e veterana com 23 anos de carreira.

“Heidi respondeu ao chamado do dever e perdeu a vida protegendo aqueles a quem serviu”, disse Bergerman. “Dois filhos perderam a mãe. E um marido perdeu sua esposa. Os pais perderam a filha e muitos outros perderam um amigo e colega incrível.”

A polícia não divulgou um motivo para o ataque, que teria começado na pequena cidade costeira do Atlântico em Portapique, a cerca de 130 km ao norte de Halifax, a capital da província. Registros online mostram que Wortman gerenciava uma clínica de dentaduras na cidade de Dartmouth.

“Nunca imaginei, quando fui dormir na noite passada, que iria acordar com a notícia horrível de que um atirador ativo estava à solta na Nova Escócia”, declarou Stephen McNeil, premier da Nova Escócia.

“Este é um dos atos de violência mais insensatos da história de nossa província”, acrescentou. Ele disse que era um fardo pesado adicional em meio aos esforços para conter o coronavírus.

O primeiro ministro, Justin Trudeau, falando a repórteres em Ottawa, deplorou o que chamou de “uma situação terrível “.

Tiroteios em massa são relativamente raros no Canadá, que tem leis de controle de armas muito mais rígidas do que nos Estados Unidos.

IG
Publicidade

mais lidas