Siga nossa Redes

Sem categoria

Sogra atacada pelo genro a golpes de martelo pode ficar cega: ‘Monstro’

Redação

Publicado

em

Sogra atacada pelo genro a golpes de martelo pode ficar cega: 'Monstro'

Vítima segue internada na UTI e corre risco de perder a visão.
Polícia de Santos acredita que suspeito queria herança da vítima.

A mulher que foi agredida a marteladas pelo genro por conta de uma herança em Santos, no litoral de São Paulo, segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e corre o risco de perder a visão. A filha de Geni Moreira dos Santos, de 59 anos, ainda tenta assimilar que seu marido, Cícero José de Souza, de 47 anos, seja acusado pelo crime. Ele foi preso no começo desta semana.

A agressão aconteceu na última quinta-feira (29), no bairro Embaré. Cícero entrou na residência da vítima acompanhado de um comparsa. Geni recebeu diversos golpes com um martelo na cabeça. Os criminosos fugiram após um vizinho perceber a movimentação estranha.

Mulher foi agredida com martelo em Santos (Foto: Guilherme Lucio da Rocha/G1)

Mulher foi agredida com martelo em Santos (Foto: Guilherme Lucio da Rocha/G1)

Segundo a filha da vítima Fabiana Santos Barreiro, de 36 anos, o suspeito nunca demonstrou comportamento violento e o crime causou surpresa à ela.

“Recebi a notícia com estranheza. Na terça-feira, nós três lanchamos juntos e estava tudo bem. Minha mãe tratava ele com muito carinho”, diz.

Depois de fugir levando pertences da vítima, Cícero foi até o hospital onde Geni foi levada, o que chamou a atenção da família da vítima e da polícia. Ele foi preso em flagrante no local.

A polícia acredita que o crime foi motivado por uma herança que Geni recebeu há cerca de um mês, após a morte do seu marido.

“Infelizmente, ele acabou com a vida da minha família por dinheiro. Ele é um monstro que não tem amor no coração. Espero, realmente, que a Justiça dos homens o condene. Mas sei que dá Justiça divina ele não escapa”, desabafa Fabiana.

O caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santos.

mais lidas