Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

Secretário da Saúde de SP prevê necessidade de vacinação anual contra o coronavírus para manter imunidade das pessoas

Publicado

em

Secretário da Saúde de SP prevê necessidade de vacinação anual contra o coronavírus para manter imunidade das pessoas

Segundo Jean Gorinchteyn, “o coronavírus veio para ficar, assim como o H1N1, em 2009”. Segundo o governador João Doria (PSDB), a reaplicação das vacinas contra a Covid-19 em São Paulo pode começar já em janeiro de 2022.

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmou nesta quarta-feira (14) que haverá a necessidade de vacinação anual contra a Covid-19 no país para manter a imunidade das pessoas contra o coronavírus, assim como acontece com o vírus H1N1, da gripe.

“Nós entendemos que o coronavírus veio para ficar. Assim como em 2009 o H1N1, que foi o vírus da gripe, também veio e ficou, anualmente nós precisamos fazer uma dose adicional”, afirmou o médico infectologista.

“Por se tratar de um vírus respiratório, um vírus que vai ser mantido endêmico na nossa comunidade, para que nós não tenhamos riscos de novas epidemias, a vacinação é a única forma de mantermos a proteção e a imunologia das pessoas elevadas”, completou.

A declaração foi dada na sede do Instituto Butantan, onde o secretário participou da cerimônia de entrega de mais 800 mil doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, ao lado do governador João Doria (PSDB).

No evento, Doria também afirmou que vê a necessidade de iniciar a vacinação anual contra a Covid-19 já a partir de janeiro de 2022 em São Paulo.

“O que mencionei foi o que aprendi com os infectologistas. A partir de agora, todos os anos devemos nos vacinar também contra a Covid-19, assim como nos vacinamos contra a gripe, vamos ter que tomar a vacina contra o coronavírus. Lembro que a primeira etapa da vacinação começou em em 17 de janeiro deste ano. Portanto, as pessoas que foram vacinadas em janeiro deste ano deverão ser novamente vacinadas em janeiro”, disse o governador.

Governador João Doria (PSDB) acompanha liberação de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (14), em São Paulo. — Foto: Reprodução/TV Globo
Governador João Doria (PSDB) acompanha liberação de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (14), em São Paulo. — Foto: Reprodução/TV Globo

Novo lote de Coronavac

A entrega das doses da CoronaVac desta quarta (14) faz parte do lote de 1 milhão de doses que será complementado na quinta-feira (15), com o envio de mais 200 mil doses para o Programa Nacional de Imunização (PNI).

Com o novo lote, o Instituto totaliza 54,1 milhões de doses enviadas ao PNI desde o início do ano, o que corresponde a metade do total estabelecido nos dois contratos com o governo federal, no contrato que prevê a entrega de 100 milhões até o final de setembro, de acordo com o contrato.

800 mil doses da Coronavac liberadas pelo governo de SP ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (14). — Foto: Reprodução/TV Globo

800 mil doses da Coronavac liberadas pelo governo de SP ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (14). — Foto: Reprodução/TV Globo

Durante coletiva de imprensa na sede do Instituto no início da manhã, o governador de SP voltou a dizer que o governo paulista vai adiantar em 30 dias a entrega das vacinas ao Ministério da Saúde e deve concluir as 100 milhões de doses até fim de agosto.

“A partir de hoje iniciamos a entrega de 10 milhões de doses da vacina do Butantan para 10 milhões de braços de brasileiros de todo o país. Entre hoje e amanhã serão 1 milhão de doses embarcando nessa nova etapa. Ao longo do mês de agosto vamos completar as 100 milhões de doses contratadas pelo Ministério da Saúde, trinta dias antes do prazo”, afirmou o governador.

.

.

.

.

AGÊNCIA BRASIL

mais lidas